Barra, Maricá, Orla
Placas foram retiradas e árvores foram destruídas (Foto: Elsson Campos)

O calçadão da Barra de Maricá foi alvo de vandalismo na madrugada desta quinta-feira (10), resultando na destruição 57 árvores (quatro delas nas proximidades da orla Zé Garoto, no Boqueirão), seis lixeiras e três placas de sinalização da Avenida João Saldanha foram depredadas.

Segundo a Secretaria de Conservação, o ataque começou pouco depois da meia-noite a partir da esquina com a Rua Fausto Guerra (antiga Rua 9), onde as primeiras espécies foram quebradas. Aparentemente, a ação não teve testemunhas e o alerta foi dado nas primeiras horas da manhã por um funcionário do setor que mora na região. O prejuízo estimado ultrapassa os R$ 5 mil.

Ao comentar o ocorrido, o prefeito Fabiano Horta pediu ajuda à população para que os responsáveis por atos como estes sejam identificados, mas afirmou que a Prefeitura vai continuar cuidando dos espaços públicos.

“Não vamos deixar de trabalhar nem de continuar embelezando a cidade por causa de atos de vandalismo. Quero avisar que Maricá continuará mais bonita a cada dia, e convido aos moradores e turistas que aprovam as obras implantadas na cidade para que sejam fiscais junto conosco. Nos ajudem a identificar atos de vandalismo e a cuidar do nosso município”, convocou o prefeito.

A Secretaria de Segurança, Ordem Pública e Trânsito de Maricá disse que uma viatura do Programa Estadual de Integração na Segurança (PROEIS) realizou uma ronda logo que o vandalismo foi constatado, e que chegou a abordar um veículo onde havia três jovens, que foram logo liberados. O órgão considerou a ação como um ato isolado, sem características de um crime premeditado, mas afirmou que vai intensificar o patrulhamento no calçadão. O ato causou revolta e tristeza em quem costuma circular pelo espaço de convivência. “Ando por aqui todos os dias e é muito triste ver essa destruição, e à toa. Esses vândalos têm de ser punidos”, sentenciou Ramiro Pereira de Matos, de 64 anos, que mora na altura da Rua Um e passa diariamente pelo local em sua cadeira de rodas.

O espaço foi inaugurado no dia 20 de abril depois de passar por uma grande revitalização, onde passou a contar com uma ciclovia de 1.800 metros de extensão, nova iluminação com 50 postes de luz com quatro luminárias cada, jardinagem e arborização com 48 canteiros e uma encosta gramada, que pode ser utilizada como ponto de esportes e lazer da região.

Esse foi o terceiro ato de vandalismo registrado em espaços públicos de Maricá em pouco mais de dois meses. Em novembro, brinquedos instalados um mês antes na praça Orlando de barros Pimentel, no Centro, amanheceram quebrados. No dia 20 de dezembro, um homem destruiu a escultura do castelo de areia que há cerca de um ano enfeitava a Lagoa de Araçatiba e era uma das atrações para os turistas que visitavam o local.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *