O atleta do Flamengo Francisco Dyogo deixou hoje (13) o Centro de Tratamento Intensivo (CTI) e se recupera em um quarto do Hospital Vitória, onde está internado desde que se feriu no incêndio que deixou 10 mortos no Ninho do Urubu, na última sexta-feira (8).

Segundo o boletim divulgado pelo clube, o jogador está evoluindo bem, já respira sem auxílio e segue o tratamento com antibióticos.

O outro jogador do Flamengo que permanece internado é Jhonata Ventura, que está em um leito de terapia intensiva no Centro de Tratamento de Queimados do Hospital Estadual Pedro II. Jhonata está acordado e atende a comandos simples.

Um exame de broncoscopia realizado nesta quarta-feira (13) constatou melhora importante em lesões nas vias aéreas do rapaz, que sofreu os ferimentos mais graves entre os três sobreviventes do incêndio. O atleta recebeu curativos biológicos para auxiliar na cicatrização das lesões em sua pele.

O terceiro atleta que se feriu no incêndio e sobreviveu foi Cauan Emanuel, que recebeu alta nesta terça-feira (12) e já está em casa.

Jornalistas se reúnem na frente do CT do Ninho do Urubu após incêndio no alojamento (Foto: Divulgação/Agência Brasil)

Vistorias

Ontem (12), o Centro de Treinamento do Flamengo recebeu vistorias do Ministério Público do Rio de Janeiro, do Ministério Público do Trabalho, do Corpo de Bombeiros, da Defensoria Pública e da Polícia Civil. Os órgãos apresentarão um relatório conclusivo na próxima sexta-feira (15), às 10h, na sede do MP-RJ.

Foram levantadas informações técnicas relacionadas às instalações do Ninho do Urubu e a questões ligadas à proteção dos direitos da infância e da juventude.

A interdição do centro de treinamento é uma hipótese que ainda não foi descartada. Ontem, o time profissional do Flamengo utilizou a estrutura do CT.

(Fonte: Agência Brasil)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *