sexta, 22 de janeiro de 2021

Clima de tranquilidade nas eleições de Macapá neste domingo

Foram poucas ocorrências. Nove urnas precisaram ser trocadas. Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Adiada por causa do apagão energético que afetou o Amapá no mês passado, a eleição para prefeito e vereadores de Macapá transcorre em um clima de tranquilidade. Segundo o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AP), até as 15h, apenas nove das 703 urnas eletrônicas em uso tiveram que ser substituídas devido a problemas técnicos. Dez candidatos disputam a prefeitura e 487 uma cadeira na Câmara Municipal.

Sem detalhar as causas, o tribunal informou que foram trocadas, sem transtornos, as urnas eletrônicas das seções 225 (Escola Estadual Prof. Zolito Nunes; 277 (E.E Dom Aristides Pirovano); 771 (E. E Lauro de Carvalho Chaves); 634 (E. E Sebastiana Leni); 65 (E. E Dr. Alexandre Vaz Tavares; e 319 (E. E Risalva Freitas do Amaral). A tarde, foram substituídas outras três urnas nas seções 771 (Escola Estadual Gonçalves Dias); 688 (E.E. Prof. Maria de Nazaré Pereira Vasconcelos) e 122 (Escola Municipal Maria José de Souza e Silva).

Poucas ocorrências

Ainda de acordo com o TRE-AP, também foram registradas poucas ocorrências policiais. Um candidato a vereador cujo nome e partido não foram informados já tinha sido detido na noite deste sábado (5) por compra de votos. Já as denúncias e ocorrências registradas hoje estão relacionadas à propaganda eleitoral ilegal, incluindo a distribuição de santinhos.

Reunidos virtualmente para sessão online, desembargadores do TRE-AP destacaram que nenhuma ocorrência significativa foi registrada nas primeiras horas após a abertura dos locais de votação.

“Hoje, veremos que o adiamento [do primeiro turno] foi a decisão mais acertada. Tenho certeza de que, no fim do dia, comemoraremos o pleito ter transcorrido de forma serena”, disse o juiz Marcos Quintas. “Preparamo-nos para fazer esta eleição com bastante segurança e, hoje, sabemos que a decisão de adiá-la foi acertada”, acrescentou o juiz Jâmison Pereira.

Até o meio-dia, 2.983 dos 292.718 eleitores aptos a votar tinham justificado o não comparecimento à seção eleitoral por meio do e-Título, aplicativo que, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), está funcionando “adequadamente e sem instabilidade”.No dia da votação, a justificativa de ausência para quem está fora do domicílio eleitoral só é permitida pelo e-Título.

Agência Brasil

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *