domingo, 13 de junho de 2021

Conheça Gabriel Magalhães, o analista financeiro e colunista do Plantão Enfoco com boas dicas de investimentos

A produtora de aeronaves vem se destacando com acordos e valorização das ações que não param de subir. Foto: Divulgação

A engenheira de aeronaves Embraer continua mostrando força em 2021. Na tarde desta quinta-feira (10) as ações da companhia voltaram a disparar com o anúncio das negociações entre a Eve Urban Air Mobility, unidade ligada a empresa, e a norte-americana Zanite Acquisition. Desde o início do ano o colunista de mercado financeiro do Plantão Enfoco, Gabriel Magalhães, já alertava para a projeção da Embraer em 2021.

Pouco antes das 15h, as ações no Ibovespa, indicador mais importante do desempenho médio de cotações de ações negociadas na bolsa brasileira, já se aproximavam dos 14%, sendo praticadas a R$ 19,70, com alta acumulada de 15% nos últimos 30 dias.

Para Gabriel Magalhães a pandemia foi um dos fatores que também contribui para esse avanço.

“Comecei a estudar mais as companhias aéreas estrangeiras e com o lockdown e o avanço da pandemia muitas delas sofreram por ter aeronaves grandes, de alto custo, por uma vacância muito grande para fazer qualquer tipo de voo. Eu vi que isso poderia ser a oportunidade para essas companhias adquirirem aeronaves menores e continuar fazendo voos atendendo, inclusive, a demandas reprimidas com o retorno da economia”

E foi assertivo, isso que porque já em março a Embraer, terceira maior fabricante de jatos comerciais do mundo, já entrava na lista de aposta do especialista quando em uma segunda-feira, 15 de março, as ações da EMBR3 decolavam 65%.

Segundo o colunista, desde março, já havia interesse internacional na produção da engenheira brasileira e revelou otimismo até a chegada de 2022.

“Eu particularmente já tinha estudado sobre a Eve e uma possível parceria dela. Foi uma surpresa positiva, a expectativa é de bater os R$ 30,00 (ação) e continuar subindo, seria um upside [potencial aumento no valor do investimento] de 50% em relação ao preço atual. Estou confiante nesse ativo”, explica o colunista.

Águia

O analista Gabriel Magalhães tem sido assertivo nas projeções para o mercado financeiro esse ano. Foto: Rede Social

Para mergulhar no mercado financeiro é preciso intuição ou apostar nas probabilidades? Segundo o analista Gabriel Magalhães, os dois! ‘Se fosse só na probabilidade os estatísticos seriam ricos’, brinca o especialista, que aos 28 anos já decola nas previsões do mercado nacional.

“Fui bem assertivo no setor de commodity também, principalmente minério de ferro com posição bem lucrativa na Vale e Gerdau, ainda nesse setor, mas olhando para o petróleo, vejo horizonte na Petrobrás”

Gabriel também destaca posição relevante no setor de varejo, com a gradual retomada da economia, para empresas como Lojas Americanas, Via Varejo e Magazine Luiza, que ainda contam com demanda reprimida por conta da crise e a expectativa de reaquecimento.

Há sete anos de olho no mercado financeiro e as manobras econômicas no país, Gabriel se revela otimista: ‘vejo um horizonte promissor’.

“O PIB brasileiro surpreendeu positivamente, saindo na frente de grandes potências mundiais e o Real vem se destacando perante outras moedas emergentes”

E se alguém tem dúvidas sobre as próximas semanas, o colunista dá a dica:

“Acredito que o IBOV [Ibovespa] sustente esse patamar e busque novas máximas. Existe espaço para realização em curto prazo, mas o interesse mundial pelo Brasil tende a crescer uma vez que o último resultado foi positivo, tanto no PIB quanto no câmbio”.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');