segunda, 28 de setembro de 2020

Mães presidiárias podem ter penas alternativas

A proposta ainda precisa ser submetida a votação em turno suplementar. Foto: Divulgação – Fiocruz

Condenadas gestantes ou mulheres com filhos de até 6 anos de idade poderão ter a cadeia trocada por penas alternativas no caso de crimes cometidos sem violência. É o que diz projeto de lei (PLS 669/2015) que passou por uma primeira votação na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) em novembro passado. A proposta ainda precisa ser submetida a votação em turno suplementar.

O senador Fabiano Contarato (Rede-ES), defende a iniciativa, enquanto o senador Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ) pondera que a pessoa deveria ter pensado no filho antes de cometer o crime. O projeto altera o artigo 44 do Código Penal (Decreto-Lei 2.848, de 1940).

Agência Senado

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *