sexta, 30 de julho de 2021

O céu é o limite? Ações da Embraer já decolam 65% em 2021

Ações bateram sua máxima em um ano, uma valorização de 158% desde a sua mínima da crise de 2020. Foto: EBC

A Embraer S.A. (EMBR3) é um conglomerado brasileiro, fundado em 1969 por Ozires Silva, a fabricante de aeronaves comerciais, executivos, agrícolas e militares, peças aeroespaciais, suporte na área, serviços e desenvolvimento de novas tecnologias.

A empresa abriu seu capital em 2006 e desde então é negociada na Bolsa no segmento do Novo Mercado, com tag along 100% ON e com o Governo Federal como socio de 5%, possuindo uma Golden Share.

A empresa criada no Brasil é a terceira maior fabricante de jatos comerciais do mundo, líderes absolutos no segmento de até 130 assentos, conta com mais de 18.000 empregados e com mais de 8.000 aeronaves entregues. Para atender demandas globais, foram estabelecidas unidades industriais, escritórios e centro de distribuição de peças e serviços na Asia, Europa, África e nas Américas.

Hoje, segunda-feira, 15 de março de 2021, as ações bateram sua máxima em um ano, onde no momento são negociadas a R$14,90, uma valorização de 158% desde a sua mínima da crise de 2020 a R$5,77. A ação EMBR3 já acumula uma alta de 65% em 2021, porem ainda está longe dos seus maiores patamares. A máxima histórica do papel foi em 2015, quando alcançou a marca de R$29,97, para chegar nesse patamar, a ação teria que subir em torno de 100%, então ainda existe um horizonte para o ativo. O interesse no ativo, desde a mínima, se apresentou mais forte do final de janeiro desse ano até o momento e existem alguns possíveis motivos para isso.

Segundo algumas análises do mercado, foram citados fatores que fundamentam essa alta:

O CEO da Lufthansa, Carsten Spohr, afirmou em entrevista a uma matéria no Bloomberg, no dia 15 de fevereiro, que estava conversando com a Embraer para a aquisição de aeronaves, essa informação foi confirmada pela Embraer. Essa matéria revelou também a estratégia da Lufthansa, companhia aérea alemã que é uma das maiores do mundo, que atualmente estuda substituir aeronaves grandes por outras menores para se adequar às mudanças na demanda e conseguir uma melhor e mais eficiente gestão de frota.

A carteira de pedidos firmes (BACKLOG) robusta e sem cancelamentos, é considerada, mas um fator positivo para companhia, já foi informado a entrega de 71 jatos no período, número pouco menor que no mesmo período em 2019, antes da pandemia.

O avanço das vacinações e a retomada da economia e transporte aéreo é muito positivo para a empresa, como maior parte de seus clientes são empresas estrangeiras, conforme as medidas restritivas vão se tornando cada vez menores, a demanda por voos voltara a crescer e consequentemente, a aquisição de novas aeronaves será necessária.

No resultado apresentado do 3T20, a cia apresentou sua estratégia de curto prazo, com foco na Organização Lean + Recapturar sinergias e o Plano de crescimento. Isso inclui: Ajuste na estrutura em resposta aos impactos da COVID-19 e do cancelamento da parceria com a Boeing, reintegração do negócio de aviação comercial e ajuste de 15% na força de trabalho global (em torno de 3.000 pessoas), incluindo 1.600 pessoas por meio do plano de demissão voluntária.

O Plano de crescimento: Embraer 21- 25 foi separado em uma resposta a crise em 2020, sustentando a liquidez e restruturação. 2021 com foco na recuperação, defendendo e crescendo seu MARKET SHARE (fatia de mercado). 2022-2025 focando no crescimento, capturando todo potencial da Embraer. Os principais objetivos são: Aumentar receitas e rentabilidade.

18 INICIATIVAS PRIORITÁRIAS DIVIDIDAS EM 3 FRENTES DE ATUAÇÃO:
FOCO EM PROJETOS DE GANHO DE EFICIÊNCIA: COMPRAS; LOGÍSTICA; PRODUÇÃO INTENSIFICAR ESFORÇOS DE VENDAS DO NOSSO PORTFÓLIO (NOVO E COMPETITIVO) DIVERSIFICAÇÃO, INOVAÇÃO E PARCERIAS.

O resultado financeiro não foi muito animador, mas foi em linha com o esperado por analistas. A Receita Líquida ficou em R$9.830 Milhões, Resultado Operacional Ajustado – EBIT negativo em -R$931 Milhões. (- 9,5%), Resultado Líquido Ajustado negativo em -R$2.302 Milhões (-23,4%). O caixa apresentado foi de US$2,18 Bilhões, uma dívida liquida de US$2,37 Bilhões, endividamento de US$4,55 Bilhões e um prazo médio do endividamento de 4,5 anos.

A divulgação de resultados do 4T20 será por meio de uma teleconferência na próxima sexta-feira, 19 de março as 14h. Essa matéria não é recomendação de compra ou venda de Embraer.

Gabriel Magalhães é formado em Administração pelo IBMEC, especializações em Negócios no Brasil e no Exterior, e masters em Engenharia Econômica Financeira pela UFF. Ele fala sobre as tendências do mercado financeiro e os altos e baixos da economia.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');