domingo, 25 de outubro de 2020

Professor é decapitado e acusado do crime é morto em Paris

Segundo informações que circulam na imprensa internacional, a vítima era formada em História e Geografia. Foto: Pixabay

A Procuradoria Nacional Antiterrorista investiga o assassinato de um professor que foi decapitado na tarde desta sexta-feira (16) na cidade de Conflans Saint-Honorine, a noroeste de Paris. O acusado foi encontrado nas redondezas do local do crime. Ele foi baleado e morto pela polícia local.

Segundo informações que circulam na imprensa internacional, a vítima era formada em História e Geografia e momentos antes do ataque criminoso dava aula sobre liberdade de expressão. Ele inclusive teria mostrado caricaturas sobre Maomé, profeta do islamismo.

A PNAT abriu uma investigação pelos crimes de “assassinato ligado a organização terrorista” e “associação criminosa terrorista”. O acusado portava uma faca e teria se recusado a entregar a arma às autoridades, quando foi baleado e morto. O caso foi registrado por volta das 17h locais (12h de Brasília).

A Subdirecção Antiterrorista (Sdat) da Polícia e a Direcção-Geral de Segurança Interna (DGSI) também foram acionadas, segundo afirmou o jornal Le Monde.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *