sábado, 26 de setembro de 2020

A garra de Ana Beatriz vira exemplo em São Gonçalo

A jovem sofre de paralisia desde que nasceu. Foto: Marcelo Tavares

Em uma casa simples localizada na Travessa Padre Marchet, no bairro Zé Garoto, em São Gonçalo, Denise Cristina Rodrigues, de 49 anos, cria a adolescente Ana Beatriz Coutinho da Silva, de 15 anos, que considera como filha e sofre de deficiências físicas. A jovem possui paralisia nas pernas, no braço direito e tem dificuldades para falar desde que nasceu. Por conta disso, necessita de cuidados especiais. 

Denise, que é técnica de enfermagem desempregada, conta que atualmente vive com o auxílio que recebe do governo no valor de um salário mínimo (R$1.045) e algumas doações de amigos e igrejas.  

“Graças a Deus ela não é dependente de medicação controlada, o único remédio que ela toma é para dor, porque ela engatinha. Além do medicamento, eu pago a luz e gasto com as despesas dela. O dinheiro acaba antes mesmo de 15 dias”, disse. 

O pai de Ana Beatriz, que também está desempregado e separado de Denise, faz bicos para ajudar na renda. 

“Com muita dificuldade ele conseguiu o auxílio emergencial e está sempre ajudando a filha”, disse Denise. 

Todas as vezes que a jovem sai de casa para fazer o tratamento, que acontece de seis em seis meses, no Hospital Estadual da Criança, na Vila Valqueire, Zona Oeste do Rio, ela precisa ser carregada para sair de casa, por conta das escadas que tem entre o quintal e o portão. 

Ainda assim, mesmo com todas as dificuldades, a jovem sempre carrega em seu rosto um sorriso contagiante.  

“A Bia adora a cantora Ludmilla. Ela também sempre assiste o programa do Rodrigo Faro e é fã do Tino Júnior”, disse. 

A jovem é estudante e dedica as horas vagas para fazer pinturas. Nas paredes do quarto, suas artes ficam expostas e a mãe de criação ajuda a sempre colocar uma nova pintura no local. 

Agentes da Guarda Civil Municipal entregaram doações para a jovem. Foto: Marcelo Tavares

Com essa pandemia, Denise pede ajuda para poder arcar com as necessidades da jovem. Mesmo com o valor que ganha, muitas vezes precisa de produtos de higiene pessoal.

Na manhã desta quinta-feira (3), agentes da Guarda Municipal de São Gonçalo foram até a casa da jovem para entregar uma doação de fraldas. 

Quem quiser ajudar a jovem pode fazer as doações marcando com Denise pelo telefone (21) 98292-5331 ou entregar na Guarda Municipal de São Gonçalo. 

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *