domingo, 25 de outubro de 2020

Acesso ao Cristo Redentor foi liberado nesta sexta-feira

A interdição foi determinada no último dia 10, por causa das chuvas que caíram no Rio de Janeiro. Foto: Agência Brasil

Com o acesso ao Cristo Redentor liberado, desde cedo, foi grande o número de turistas nacionais e estrangeiros que subiram nesta sexta-feira (19) a Estrada das Paineiras e a via que leva ao Corcovado. O trabalho de desobstrução das vias de acesso foi concluído nesta quinta-feira (18), o que permitiu que as vans oficiais que levam turistas ao Centro de Visitantes Paineiras e ao Alto Corcovado, onde está situado o monumento do Cristo Redentor, voltassem a circular.

A interdição temporária foi determinada no último dia 10, por causa das chuvas torrenciais que caíram na cidade do Rio de Janeiro desde o dia 8 deste mês.

Segundo o Consórcio Paineiras Corcovado, que administra o local, devido aos estragos provocados pelas chuvas do início de abril, um trecho da Estrada Paineiras que tem trânsito em mão dupla pode ter esquema de “siga e pare”. Na via que liga o Centro de Visitantes Paineiras ao Alto Corcovado, um trecho foi totalmente liberado. Em outro trecho, onde circulam as vans da concessionária, foi adotado também o esquema de meia pista.

Problemas estruturais

O casal Suely Prudenciato e Luiz Armando, de Lençóis Paulista, reclamou de problemas no funcionamento do elevador e da escada rolante para acesso ao Corcovado. Foi a primeira visita do casal ao monumento, considerado o equipamento brasileiro mais conhecido no mundo.

“Com o movimento que tem e o dinheiro que arrecada, não pode ficar sem escada rolante e elevador. Isso tem que ser corrigido. Não se pode dar desculpa do tipo “não se faz porque não tem dinheiro’. Dinheiro tem e não deve ser pouco”. Dificuldades, Luiz Armando afirmou que, quando se chega lá em cima, “é tudo muito bonito”. O casal espera que, quando retornar ao Rio, os problemas já tenham sido resolvidos.

Nesta sexta-feira, o enfermeiro paulistano Sérgio Zinetti trouxe pela primeira vez a mãe, Consuelo Real, para visitar o Rio de Janeiro e o Cristo Redentor. “Quando chegamos lá em cima, ela se emocionou, chorou. Foi muito bacana para ela”, disse Zinetti à Agência Brasil. Ele também reclamou do elevador e da escada rolante, que não funcionavam. Ele lembrou a dificuldade de acesso dos idosos, como sua mãe. “A gente foi indo devagarinho, e ela venceu os obstáculos. E deu para curtir.”

A guia de turismo Rosana Fátima Fernandes de Souza levou um grupo de 45 pessoas de várias cidades de Santa Catarina para conhecer o Cristo Redentor. A turma reunia moradores de Laguna, Tubarão, Brusque e Lauro Muller, entre outros municípios catarinenses. Rosana, que costuma vir ao Corcovado trazendo turistas pelo menos quatro vezes por ano, disse que estava preocupada com o acesso ao monumento, mas ficou feliz com a liberação da via. “O tempo também ajudou”, complementou.

Ingressos

As bilheterias voltaram a funcionar às 8h desta sexta (19). São três pontos de embarque nas vans oficiais: na Praça do Lido, em Copacabana, e no Largo do Machado, na zona sul, e no Shopping Città América, na Barra da Tijuca, zona oeste da cidade.

Agência Brasil

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *