sábado, 05 de dezembro de 2020

Altas temperaturas e riscos de incêndios em Niterói

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ) registrou 355 focos de incêndio em Niterói no ano passado. Desses atendimentos, 187 foram realizados pelo quartel do Centro do município, 99 pelo de Itaipu e 69 pelo de Charitas. Segundo a corporação, apenas na primeira semana de 2019 pelo menos três registros de queimadas foram notificados acendendo alerta para novos riscos de incêndio na cidade.

incêndio, Mata, Fonseca, bombeiros
Um incêndio atingiu o Fonseca, Zona Norte de Niterói, na última semana (Foto: Anderson Justino/Colaboração)

De acordo com os bombeiros, os focos de incêndio em vegetação são mais comuns quando fatores como altas temperaturas, baixa precipitação e baixa umidade do ar acontecem simultaneamente.

Recomendação

A corporação informou que, embora muitas vezes não seja possível evitar esse tipo de ocorrência, é recomendado que a população não acenda fogueiras; não queime lixo no quintal; não solte balões; não jogue pontas de cigarro próximo à vegetação nem garrafas de vidro em áreas florestais e em beira de estrada.

Programa

Desde 2014, o programa Niterói Contra Queimadas realiza, por meio da Defesa Civil do município, o monitoramento meteorológico voltado para ameaças de incêndio em vegetação e tem um Plano de Contingências que prevê a ação integrada entre a Defesa Civil Municipal, a Guarda Ambiental, o Corpo de Bombeiros e o Instituto Estadual do Ambiente (INEA).

Dentro do programa, existe o Núcleo Comunitário de Defesa Civil (NUDEC Queimadas) que já formou mais de 230 voluntários para prevenção, feita por meio de rondas em áreas vulneráveis previamente mapeadas, monitoramento de balões e apoio às equipes de combate nas grandes ocorrências de queimadas.

A Prefeitura de Niterói solicita que, caso a população verifique a prática criminosa de queimadas ou demais focos de incêndio em vegetação, entre em contato com o Corpo de Bombeiros, pelo número 193, com a Defesa Civil, pelo 199, e com o Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp), pelo 153.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *