Atendimento personalizado para estudantes inscritos no Enem

De acordo com o coordenador do Pré-Enem Popular, William Campos, atualmente 891 alunos de Maricá estão matriculados no programa. Foto: Divulgação

O projeto Pré Enem Popular Iara Iavelberg, iniciativa das secretarias de Educação e Relações Institucionais, já beneficiou, este ano, mais de 120 estudantes que irão participar das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) deste ano: o atendimento via Whatsapp para tirar dúvidas de redação, com a professora Daniella Pessoa.

O projeto atende estudantes não só da cidade, mas de todo o país. Em cinco anos de existência foram aprovados para universidades 430 alunos. Os alunos do projeto Pré-Enem, ou alunos que estão estudando para o exame podem entrar em contato com a professora através do número 21 98312-3231, de segunda a sexta-feira, de 10h às 20h. As vagas são ilimitadas.

De acordo com o coordenador do Pré-Enem Popular, William Campos, atualmente 891 alunos de Maricá estão matriculados no programa.

“A gente já tem a oficina de redação no Pré-Enem, mas com essa questão da pandemia sentimos a necessidade de nos aproximarmos mais dos alunos. Foi aí que nasceu essa ideia. O aluno entra em contato com a professora Daniella e quando chegar a vez dele, a professora faz aquele atendimento personalizado para que o estudante saia dessa comunicação sem dúvidas”, explicou.

Para a professora Daniella Pessoa, a novidade revolucionou a sua forma de ensinar.

“Eu nunca tinha trabalhado dessa forma. Achei incrível porque aproxima muito. O aluno se sente totalmente à vontade para tirar qualquer dúvida, porque só estamos ali eu e ele. É um atendimento totalmente personalizado, eu posso gravar um áudio ou posso escrever um modelo em cima da dúvida dele, tudo muito exclusivo. É muito bom ajudar e saber que esse serviço ajuda tantos estudantes”, comenta.

O projeto funciona da seguinte maneira, os estudantes entram em contato com a professora se identificando com nome, local e curso. A dúvida fica registrada e em até 24 horas é dada a resposta.

“Claro que eu tento responder o mais rápido possível, mas não tem como ser instantâneo porque são muitos alunos”, conta.

A estudante Maria Eduarda Carrijo, 17, quer cursar Medicina Veterinária e recorreu ao projeto.

“A professora vem me ajudando de forma surreal com macetes, dicas e coisas que eu nem sabia que podiam ser usadas em uma redação. Realmente, uma professora que vai estar ali sempre que você precisar é perfeito, foi genial essa ideia”, concluiu.

Publicada às 13h02

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *