quarta, 21 de outubro de 2020

Alerj debate radares nas rodovias RJ-104 e RJ-106

Radares ainda não entraram em operação. Foto: Wallace Rosa

A instalação de radares fixos e móveis, conhecidos popularmente como “pardais”, nas rodovias de acesso à Região dos Lagos e em outros pontos do estado já começou, desde o mês de abril, e apesar de ainda não ter previsão para entrar em operação, segundo informou o Departamento de Estradas e Rodagens (DER), deputados das comissões de Transportes e de Turismo se reúnem com a população em audiência pública prevista para acontecer na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) nesta quarta-feira (8). O assunto será debatido às 12h30, no Palácio Tiradentes.

Embora as rodovias estaduais estejam com muitos buracos, sem sinalização e com mato nos acostamentos, o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) autorizou uma empresa terceirizada a instalar 99 radares nas estradas que ligam Niterói a Macaé, incluindo as rodovias da Região dos Lagos. Além disso, na maioria dos casos, a velocidade foi reduzida de 60 para 50 quilômetros por hora.

Entre as rodovias que receberam radares fixos e móveis está a Via Lagos, apontada como a mais segura do estado, que não registrou um único óbito em consequência de acidentes de trânsito em 2018 e nos primeiros meses de 2019 nos seus 55 quilômetros de extensão.  Presidente da Federação dos Conventions Bureau do Estado do Rio, Marco Navega disse que a medida do DER “foi um golpe no turismo do Estado do Rio”.

“É muito difícil ir e voltar hoje da Região dos Lagos sem receber uma multa. Os ‘pardais’ ficam escondidos e confundem os motoristas. É uma verdadeira operação caça-níqueis em prejuízo do turismo fluminense”, lamentou Navega.

Segundo o presidente da Comissão de Transportes da Alerj, Dionísio lins (PP), mais importante do que sair instalando pardais e lombadas pelas cidades, é saber se eles estão sendo colocados em áreas consideradas de risco, onde é elevado o número de roubos e furtos de automóveis.

“Não queremos incentivar o desrespeito às leis de trânsito como o excesso de velocidade e o avanço de sinal, mas sim colaborar para reduzir o número de vítimas inocentes que acabam tendo que escolher entre ser roubado ou avançar o pardal e ser multado para garantir a segurança de sua família”, explicou o deputado.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

26 thoughts on “Alerj debate radares nas rodovias RJ-104 e RJ-106

  1. Que passa na rodovia amaral Peixoto de Niterói a macae vê a buraqueira da estrada onde ficamos com pneu rasgado a suspensão ruim e risco de acidente . Não sou contra os radares em ponto específicos como escolas área urbana de movimento intenso ai sim se faz um estudo pra ver os locais de instalação mais o que parece esses radares e ser uma máquina de ganhar dinheiro e não gerar segurança portanto a quem puder os deputados da Alerj que estão a frente pra verificar esse contrato do estado e pra onde vai esse dinheiro todo pois as estradas Estão ai pra todos verem o estado de conservação. Desde já agradeço e que esse meu desabafo chegue ao deputados .

  2. Essa máquina de arecadar dinheiro pro estado tem que acabar ,essa quantidade absurda de pardais e uma vergonha ,contei da fábrica Granfino na Dutra até a minha casa em iguabinha ,nada menos que , pasmem 52 pardais .

  3. Realmente um absurdo, são pardais até embaixo de passarelas, uma verdadeira indústria de multas, andar a 50 km, por hora em locais sem a menor condição de segurança, iluminação ineficiente, tudo bem que tem os motoristas que não respeitam os limites de velocidade, mais não podemos ficar a mercê da vagabundagem. Segurança em primeiro lugar aliás direito do cidadão e dever do Estado.

  4. O Estado não se reveste de autoridade para querer ver instalados tantos radares, quando nessas mesmas rodovias o número de crimes aumenta e os desastres se multiplicam em razão do péssimo estado das pistas. Como não havia possibilidade de pedagogia substituíram por estes caça niqueis.

  5. Olá! Sobre a instalação dos radares, informo que sou usuário dessas vias e, acho que é um absurdo sim, a quantidade, o limite de velocidade e as localidades aonde estão os radares…; precisamos de melhores condições na pavimentação, precisamos que os gestores públicos, não se promovam financeiramente nas costas da população; pois mesmo que fossem legais e morais essas multas, até hoje não se vê o retorno das autuações em nenhum lugar, sendo assim, existem outros meios de se educar os motoristas; mas sim aqueles que cometem infrações, e não generalizar, fazendo com que inocentes paguem por pecadores.

  6. Maior sacanagem esses novos radares , não vi benefício nenhum pros motoristas
    Queria ver estradas descentes com iluminação boa na parte noturna e sinalização de radares a metros consideráveis longe de ares de risco

  7. As câmeras deveriam ter uma sinalização nelas, por exemplo, uma lâmpada piscando. A do espaço 17 em Inoã e a de S.J. do Imbassahí, a noite não exergamos onde estão. Isso é feito para prejudicar o povo que paga seus impostos e tem as estradas cheiad de buracos. Isso não se preocupam.

  8. Se não for mais um jogo de cena para platéia (fazer o cidadão crer que os político se interessam em defende-los) da ganância por arrecadação das concessionarias, é muito louvável a iniciativa da alerj.

  9. Isso é uma grande falta de respeito com a populaçao e vai haver uma grande perda com o turismo , as estradas RJ 124 e 106 estão muito ruins e ainda assim é um pardal em cima do outro , a grande maioria fica em área de risco colocando a vida do condutor em risco .

  10. Levei 4 horas para ir do Rio a Cabo Frio visitar minha neta.
    Em tribobó foi instalado um radar atrás da coluna da passarela no sentido Maricá, uma vergonha, um verdadeiro caça níquel.

  11. Não precisa de radares nas RJ 104 e 106! Só a quantidade de buraco que tem nessas duas estradas são motivos de andar em baixa velocidade!!!!!

  12. É UM ABSURDO, O NÚMERO DE PARDAIS INSTALADOS NA RETA, EM LUGARES INDEVIDOS COM MATO DOS DOIS LADOS DA VIA SEM CASAS E PEDESTRE.
    INÚMEROS PARDAIS,TIPOPEGADINHA, ONDE A VELOCIDADE, MUDA BRUSCAMENTE DE 100 PARA 60, 80 PARA 40, 100 PARA 50, PARA AS PREFEITURAS, FATURAREM EM CIMA DOS TURISTAS EM TODA AS REGIÕES DOS LAGOS.

  13. A RJ104 e 106, são considerada as mais perigosas do RJ, está causando engarrafamento, todos os trechos que tem radares são perigosos: caramujo, novo México, arsenal, Rio do ouro, comunidade da linha, Inoã, coelho, Laranjal, Jardim Catarina, Marambaia, todos a beira de comunidades, não pode ser 50km, 80 ainda dá para passar.

  14. Sou morador de sao Gonçalo e conheço bem essa estrada .trabalho em botafogo rj e tem muito assalto nessas estradas e arrastão de roubo de carros rj-104 em frente ao bairro novagrecia e no bairro tribobo que presenciei um roubo de moto e tambem um veiculo 4×4 que deu ré contra mão para não ser roubado e o assaltante dando tiro no carro 4×4 eu presenciei. É uma estrada muito violenta .ñ pode ter muito radar nessas áreas. Tem passarelas para que muitos radares?

  15. Bom dia a todos.
    O DER RJ. Abandonou as rodovias em todo o estado, na RJ 106 por exemplo existe uma cratera aberta pela erosão a anos. Se um motorista precisar sair para o acostamento certamente o carro vai sofrer sérios danos.
    A cratera fica próximo ao viaduto de acesso baldeador.
    É preciso um limitador de velocidade sim mas deveria ser de 60km para curvas e 50km para travessia de pedestres com faixas indicativas.
    É minha opinião.

  16. Não sou contra os radares e sim contra e repúdio esse limite de velocidade na entrada de favelas isso é ridículo parece que foram colocados justamente pra nois motoristas sermos assaltados e baleados por vagabundos é o q esta acontecendo principalmente no rio do ouro,ipiibas ,arsenal favela da linha isso é uma sacanagem, revejam essa covardia

  17. Não sou contra a operação para redução da velocidade nas rodovias, é notório que reduz em muito a incidência de acidentes, contudo, é preciso que as estradas estejam em condições, a saber: Boa pavimentação, boa visibilidade e placas de alerta. É muito buraco, capim alto e avançando para pista…

  18. Prefiro ir para a região do Espírito Santo, justamente por isso. Não vou correr risco de passear com a família e ser punido por multa. É muita cobrança. Cobra por estacionar, Se Não multa, se vou passear de carro fico tenso o tempo todo. Thau pra vcs.

  19. Radares no DER-RJ, esquema montado para beneficiar um só grupo!
    Uma licitação realizada no Governo passado, garantiu um espaço para a ENGEBRAS, hoje escondida atras de pequenas empresas, como TALENTEC, GTO, LASERTEC, SITRAN, SPL E KOPP!
    O grupo formaram um consorcio e através de Liminares e com apoio de funcionários do DER, e do IPEM, garantiram o monopólio da multa através de Radares e Pistolas nas Rodovias do Estado do Rio de Janeiro.
    Ex presidente da CET-RIO, Sra CLAUDIA CESSIM, hoje assessora da Diretoria de Fiscalização do DER-RJ, Senhor ROBERTO FERREIRA, Superintendente de Transito e o Senhor HUGO DIRETOR DO IPEM, Garante o esquema de milhões para o PRESIDENTE DA CEHAB. Angelo Pinto e José Hylem, ex prefeito de São José de Úba-RJ, Presidente e Ex presidentes do DER-RJ no governo PEZAO.
    A Diretoria comandada por JOSÉ LUIZ, garante o andamento e o recebimento das propinas pagas pelo Sr. SERGIO VIANNA e FRANCISCO CARLO GERALDO CALANDRINI GUIMARAES, vulgo CHICÃO DE SÃO PAULO, este envolvido nos esquemas de Multas e Precatórios em São Paulo, Réu em diversos processos, não figura como diretor da ENGEBRAS.

  20. máquina de roubar nosso dinheiro e por os cidadãos em risco radar de 50 kl embaixo das passarelas é um absurdo na entrada de Maricá tem um embaixo da passarela . são José de Imbassaí que vergonha não tem mais o que inventar parra roubar o povo tanto falou do PT . o governador que votamos está pior para fazer m.

  21. Já inaugurei o sistema e fui multado no km 17 da RJ 106. Passei em um radar não identificado a 68 km h e o radar era de 60. Um retrocesso passar a maioria dos radares para 50 km h, qual estudo foi feito para essa mudança. E na madrugada qual a função desses radares? O cidadão está triste.

  22. Gostaria de saber qual critério usado para determinar 50 km/hora como velocidade máxima em uma rodovia com pistas duplas, canteiro divisor de pistas e acostamento. Em trechos pouco habitados, sob passarelas e com baixíssimo índice de acidentes.
    Rodovia RJ 106

  23. Essa regiao foi entregue aos ladrões pelo poder público que estão coniventes para cometer assaltos usando radares para arrecadar dinheiro do povo honesto.

  24. Só no mês de dezembro fui multado 5 vezes por um “pardal” Câmera que fica localizado atras do sinal, sem nenhuma informação, a placa informa 50 Km só que com o sinal aberto você é multado se passar dos 50 km. hora isso é lesar os motoristas que precisam andar mais para pegar o sinal aberto, ai ultrapassa os 50 km e recebe multa e cinco pontos. tenho vergonha de ser brasileiro aos 63 anos nunca vi tanta covardia com a população. Me sinto lesado por essa politica descabida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *