sábado, 28 de novembro de 2020

Ausência de vereador é questionada na Câmara de Niterói

Renatinho da Oficina
Vereador está entre os mais faltosos na Câmara. Foto: Reprodução / TV Câmara

Vereadores de Niterói protagonizaram cenas inusitadas e até constrangedoras essa semana na Câmara Municipal. Na noite desta quarta um bate-boca entre Sandro Araújo (PPS) e Betinho (SDD), por conta de uma vaga de estacionamento, gerou discussão e quase terminou em briga. Já na última terça foi a vez do vereador Renatinho da Oficina (PTB) demonstrar total falta de conhecimento sobre as próprias reclamações feitas contra a conservação de patrimônio público na cidade. Ele acabou corrigido por colegas parlamentares, inclusive João Gustavo Gustavo (PHS) chegou a questionar a ausência do vereador do PTB nas audiências realizadas sobre o assunto, deixando o colega em situação ainda mais embaraçosa, que acabou não respondendo aos questionamentos.

“Não entendi esse descarrego nessa sessão”, ironizou João Gustavo. O presidente da Câmara, Paulo Bagueira (SDD), também questionou as justificativas de Renatinho da Oficina, esclarecendo a necessidade de se entender melhor à temática abordada antes de levantar reclamações.

Não é a primeira vez que a ausência do vereador na Câmara é citada. Segundo levantamento do Grupo de Vigilantes da Câmara (GVC), Renatinho da Oficina figura no ranking entre vereadores com maior número de faltas em sessões legislativas. De acordo com o relatório, ele faltou a 60% das sessões legislativas realizadas em todo ano passado — já considerando o afastamento de setembro de 2017 a abril de 2018, quando o parlamentar esteve a frente da Secretaria de Administração Regional do Rio do Ouro.

Procurado, Renatinho da Oficina afirmou que suas ausências ocorrem por atividades externas ao plenário e estão todas justificadas. O vereador não soube detalhar as atividades realizadas pela Comissão de Defesa do Consumidor, a qual preside, limitando a dizer que mais de duas mil reclamações constam em analise no gabinete.

O GVC informa que realiza uma contagem paralela a da Mesa Diretora em cada sessão e considera ausentes os parlamentares que deixam a sessão logo no início ou justificam atividades externas vinculadas ao mandato.

Ritmo lento

Poucos projetos votados desde a volta do recesso. Foto: Arquivo

Desde o retorno do recesso legislativo em 15 de fevereiro foram aprovados apenas quatro projetos de autoria do Executivo e a derrubada dos vetos ao Plano Diretor que estavam “trancando a pauta da casa”, conforme o próprio informativo da Câmara — além da tentativa frustrada de aumentar o rendimento dos vereadores pelo projeto nº 34/2019, cujo andamento foi suspenso sob protesto da população.

A Câmara Municipal de Niterói realiza a partir das 17h desta terça-feira (4) sua 19ª sessão legislativa do ano. Desde o retorno do recesso legislativo em 15 de fevereiro, no entanto, pouco se legislou na Casa. No período, foram aprovados quatro projetos de autoria do Executivo e a derrubada dos vetos ao Plano Diretor que estavam “trancando a pauta da casa”, conforme o próprio informativo da Câmara — além, claro, da tentativa frustrada de aumentar o rendimento dos vereadores pelo projeto nº 34/2019, cujo andamento foi suspenso sob protesto da população.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *