segunda, 08 de março de 2021

Bares cheios preocupam moradores de Copacabana, no Rio

aglomeração na Rua Ronald de Carvalho em Copacabana, no Rio. Foto via grupo Plantão Enfoco
Na Rua Ronald de Carvalho bares ficaram cheios para assistir ao jogo de futebol. Foto via grupo Plantão Enfoco

Moradores de Copacabana, na Zona Sul do Rio, denunciaram aglomeração na noite desta quinta-feira (28), em bares e restaurantes da Rua Ronald de Carvalho.

O flagrante foi publicado nas redes sociais mostrando a rua lotada de clientes que tomaram as calçadas dos dois lados da via com mesas e cadeiras.

“Sempre que tem jogo é a mesma coisa. Os bares têm TV e a verdade é que ninguém tá ligando pro vírus”

Joanna Pochettino, moradora do bairro

Outros moradores também reclamam da atitude dos clientes que aglomeram nos estabelecimentos: “Não estão nem aí e ainda desrespeitam moradores”.

Mesas liberadas

Em decreto da Prefeitura do Rio, publicado na última quarta-feira (27), consta autorização de bares e restaurantes para colocarem mesas e cadeiras nas calçadas. A medida, de acordo com a publicação, serve para diminuir a aglomeração e fazer com que o espaço seja aumentado entre os clientes.

O decreto informa ainda que os estabelecimentos terão regras e estão autorizados a partir das 18h, de quinta a  domingo. Às quintas, os bares poderão funcionar até as 23h; sextas e sábados, até as 2h, e domingos, até 23h.

A medida ficará valendo até o final de 2021 e deverá respeitar os protocolos sanitários já implementados na cidade.

Sobre a denúncia dos moradores, a Prefeitura do Rio, através da secretaria municipal de Ordem Pública (Seop), informou que “a denúncia foi passada ao setor operacional da secretaria para inclusão no cronograma de ações, que vem sendo atendido dentro da capacidade das equipes”.

A nota segue dizendo que “a partir de 15 de janeiro, a Seop iniciou as ações integradas com o Instituto de Vigilância Sanitária, a Defesa Civil municipal e a Guarda Municipal para fiscalizar, diariamente, o cumprimento das medidas de proteção contra a Covid-19 em corredores comerciais, bares e restaurantes, áreas de quiosques, além de verificar denúncias de festas clandestinas.

As operações, que já estiveram em Copacabana em cinco ocasiões, passaram por 36 bairros, contabilizando 263 inspeções, 115 autos de infração e 21 interdições. Entre as interdições, oito foram em eventos clandestinos em casas de festas, que teriam um público total estimado de mais de 4,5 mil participantes, e uma em parque de diversão, em Bangu”.

A prefeitura alerta ainda para que a população faça sua parte colaborando com os órgãos fiscalizadores e seguindo as medidas de proteção à vida e que sem essa parceria, não há como combater a Covid-19.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *