segunda, 17 de maio de 2021

Barreiras sanitárias complicam trânsito em Niterói

Trânsito ficou complicado na cidade. Foto: Ramon Ribeiro

O primeiro dia de volta das barreiras sanitárias em Niterói foi de trânsito complicado. Na manhã desta quarta-feira (14), motoristas registravam engarrafamento em quase todas as regiões do município e em rodovias que ligam cidades vizinhas, como São Gonçalo.

Na Zona Norte, o trânsito ficou complicado na Alameda São Boaventura, no Fonseca; na rua Dr. Benjamin Constant, no Largo do Barradas; e nas ruas General Castrioto e Dr. March, no Barreto.

No Centro, motoristas que passam pelas avenidas Feliciano Sodré, Jansen de Melo e Marquês de Paraná precisam de paciência, assim como quem passa pela Rua Visconde do Uruguai.

Na Zona Sul, as ruas de Icaraí: Miguel de Frias, Lopes Trovão, General Pereira da Silva, Ministro Otávio Kelly e Ary Parreiras estão congestionadas. Já em Santa Rosa, a rua Noronha Torrezão tem fluxo intenso de veículos.

São Gonçalo

Trânsito para motoristas que chegam em Niterói. Foto: Ramon Ribeiro

Motoristas que passam por Niterói vindo de municípios vizinhos também sofrem com a complicação no trânsito.

De acordo com a Autopista Fluminense, concessionária responsável pela BR-101, motoristas enfrentam sete quilômetros de congestionamento, desde São Gonçalo até a Avenida do Contorno, em Niterói.

A rodovia RJ-104 também está com fluxo intenso de veículos, segundo um aplicativo de trânsito. O engarrafamento dura do bairro Laranjal até a subida da Ponte Rio-Niterói, já no Fonseca, em Niterói.

Na ponte, segundo a concessionária Ecoponte, o trânsito fica complicado ao chegar em Niterói. O tempo de travessia, que normalmente é de 13 minutos, girava em torno de 16 por volta de 7h50.

Barreiras

Barreiras sanitárias voltaram a ser implantadas nesta quarta (14). Foto: Marcelo Tavares

Niterói voltou com as barreiras sanitárias nos principais acessos à cidade nesta quarta-feira (14). O anúncio foi feito pelo prefeito Axel Grael, na noite da última segunda (12), durante transmissão feita pela internet.

Pela nova medida do governo municipal, as barreiras sanitárias terão medição de temperatura. Quem estiver com febre fica impedido de entrar na cidade. A prefeitura pretende controlar o fluxo de pessoas que vêm de fora.

“A gente não pode deixar perder todo o esforço que a gente fez até agora. Precisamos garantir que esse processo de melhoria dos números e indicadores em Niterói continue acontecendo”, afirmou o prefeito.

Os bloqueios acontecem nas divisas com São Gonçalo e Maricá (pontos estratégicos); e acessos da Ponte Rio-Niterói.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');