Vila Ipiranga foi a primeira comunidade a receber ação de sanitização. Foto: Luciana Carneiro / Ascom Niterói
Vila Ipiranga foi a primeira comunidade a receber ação de sanitização. Foto: Luciana Carneiro / Ascom Niterói

A comunidade Vila Ipiranga, no Fonseca, em Niterói, recebeu a visita de agentes sanitários para a higienização das ruas e vielas contra o novo coronavírus nesta quarta-feira (25). A Companhia de Limpeza Urbana de Niterói (Clin) escalou 40 profissionais que atuaram na ação em conjunto com os 25 agentes de sanitização da empresa contratada pela Prefeitura. O serviço também vai passar por bairros como Centro, Barreto e da Região Oceânica.

Na comunidade, enquanto os agentes contratados percorriam as ruas e vielas da comunidade, 40 profissionais e dois caminhões-pipa da Clin, com 8 mil litros cada um, espalhavam a substância diluída em água pelas vias da comunidade e ruas do entorno, como a Tenente Osório, Alzira Vargas, João Brasil e parte da Rua São Januário. O produto quaternário de amônia de quinta geração, utilizado pelas equipes, é o mesmo usado pela China para desinfecção das ruas daquele país.

O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, falou sobre o trabalho preventivo na Vila Ipiranga e anunciou que o Morro do Estado e o Preventório também receberão o serviço nas próximas semanas. Juntas, as três comunidades concentram perto de metade da população da classes média baixa e baixa.

“Esse trabalho é importante porque vai possibilitar a sanitização do ambiente externo da comunidade, as ruas, as vielas. Isso ajuda muito no combate ao coronavírus. O objetivo é neutralizar esse espaço por algumas semanas para que não haja a propagação do vírus”, explicou o prefeito.

O trabalho de sanitização começou na segunda-feira (23) pelas principais ruas de Icaraí, na zona sul da cidade. Cerca de 12 profissionais reforçaram a ação que visa a eliminar a proliferação do novo coronavírus em ambientes comuns da cidade. Utilizando equipamentos de proteção individual, os agentes percorreram as vias principais e transversais aplicando o produto nas calçadas, fachadas de prédios, praças, bancos e pontos de ônibus.

A substância age como uma película que mata os micro-organismos que estão no local (vírus, bactérias, fungos e ácaros) e forma uma camada protetora que mantém a superfície desinfetada por até seis meses, dependendo da circulação de pessoas. 

Kits  – O prefeito Rodrigo Neves destacou ainda que a Prefeitura de Niterói vai distribuir 80 mil kits de limpeza para comunidades por meio do Programa Médico de Família. Cada kit contém sabão em pó, álcool gel, água sanitária e sabão líquido.

O secretário municipal de Saúde, Rodrigo Oliveira, explicou que esse trabalho de sanitização também será realizado nos espaços das unidades de urgência que vão atender pacientes com sintomas respiratórios.

“Além disso, estamos investindo para preparar a nossa rede de saúde. Nas nossas quatro unidades de urgência, o paciente com sintoma respiratório entra por um lugar, e os demais pacientes por outro. E estamos em um forte processo de expansão de leitos semi-intensivos para que a gente consiga acolher a população se houver um aumento dos casos graves da cidade”.

Comentários sobre “Barreto e Região Oceânica receberão agentes sanitários

  1. Podia começar pela ampla urbanização das ruas no entorno da Av Central em Itaipu, antes de mais nada.
    Pulverizar terra batida, é vergonhoso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com