terça, 01 de dezembro de 2020

Bloqueios nas entradas de Maricá começam quinta

As barreiras sanitárias, que também estarão nos acessos às praias e pontos turísticos, começam a ser instaladas a partir das 15h do dia 30 de abril até às 18h do dia 3 de maio. Foto: Ascom Maricá

Maricá já estruturou a instalação de nove barreiras sanitárias que serão alocadas nas fronteiras com os municípios de São Gonçalo, Niterói, Itaboraí e Saquarema a partir de quinta-feira (30).

Em cada ponto de bloqueio, já definido pela Prefeitura, haverá presença de dois guardas municipais e dois policiais militares do Programa Estadual de Integração na Segurança (Proeis). As medidas seguem até o próximo domingo (3).

Barreiras

  • Calaboca (bifurcação Rancho da Costela), Cajueiro, São José, Zacarias Rotatória, Bambui (entrada de Bambui), Espraiado (bifurcação), Ubatiba Módulo, Jaconé (rotatória); e em Ponta Negra, no DPO.
  • Praia Roberto Marinho (bloqueada).
  • Acesso à restinga pela Rua Zero (bloqueado).

As barreiras sanitárias, que também estarão nos acessos às praias e pontos turísticos começam a ser instaladas a partir das 15h de quinta-feira e permanecerão nos locais até às 18h de domingo (3) — funcionando no período de 24 horas.

De acordo com o prefeito Fabiano Horta (PT), a ação visa impedir a chegada de visitantes durante o feriado do Dia do Trabalhador, comemorado em 1º de maio, como forma de evitar o avanço do contágio do novo coronavírus (Covid-19).

“No final de semana que vem é feriado e é natural que a cidade receba um contingente de pessoas que vem nos visitar. É feriado e a sinalização que recebemos é de tempo bom e não podemos permitir que as belezas naturais sejam compartilhadas quando precisamos ficar em isolamento”, destacou Horta na terça (27), em uma transmissão ao vivo nas redes sociais.

Por meio de nota, a Prefeitura de Maricá revelou que o secretário de Ordem Pública e Gestão de Gabinete Institucional, Júlio Cesar Veras, garantiu que além das barreiras sanitárias, os agentes farão o monitoramento da orla e nas cachoeiras.

“A nossa fiscalização estará presente em todos os pontos turísticos da cidade. Toda a orla será monitorada por agentes da guarda municipal, defesa civil e força policial. Nem mesmo os moradores poderão ter acesso a esses locais”, garantiu Veras.

Uso de máscaras

O uso da proteção será exigido quando houver necessidade de contato com outras pessoas, deslocamento em vias públicas, ao fazer compras ou nas demais atividades que interrompam o isolamento social. Foto: Anselmo Mourão – Prefeitura de Maricá

A Prefeitura de Maricá lembra que partir da próxima segunda-feira (4), o uso de máscaras de proteção será obrigatório em todo o município, de acordo com decreto do prefeito Fabiano Horta publicado no Diário Oficial do Município nesta segunda-feira (27).

Pelo texto, o uso da proteção será exigido quando houver necessidade de contato com outras pessoas, deslocamento em vias públicas, ao fazer compras ou nas demais atividades que interrompam o isolamento social.

A Prefeitura desta que a obrigatoriedade do uso da máscara não anula as demais medidas de proteção, como as determinações para permanecer em casa e evitar aglomerações.

As máscaras podem ser compradas ou adquiridas livremente, desde que estejam em conformidade com as recomendações do Ministério da Saúde, como estar ajustada à face, não compartilhar (a máscara é individual) e após o uso acondicionar em local limpo e seco, entre outras medidas.

O uso das máscaras também é obrigatório no interior de locais públicos ou privados e no transporte individual ou coletivo – só será possível embarcar num ônibus se estiver usando o equipamento.

Nos estabelecimentos comerciais autorizados a funcionar durante a pandemia de Covid-19 também será exigido que todos os funcionários utilizem máscaras, e o acesso a esses locais só será permitido às pessoas que estiverem cumprindo a regra.

O decreto prevê punições a quem descumprir o decreto, conforme os artigos 268 (infração de medida de natureza sanitária) e 330 (desobediência) do Código Penal, com penas de prisão e multa. A fiscalização ficará a cargo da Guarda Municipal.

Segundo o secretário de Ordem Pública e Gestão de Gabinete Institucional, Júlio Cesar Veras, agentes da Guarda vão atuar principalmente na orientação da população, com atenção especial à observância da nova regra nos estabelecimentos, que podem sofrer sanções que vão de advertência ao responsável pelo local até a cassação do alvará de funcionamento.

“É também obrigação da gerência de cada estabelecimento fiscalizar o uso das máscaras por seus funcionários e por frequentadores. Se for necessário, agentes da Guarda, da Fiscalização de Posturas do município ou do Procon atuarão para fazer cumprir a regra”, explicou o secretário.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *