sábado, 26 de setembro de 2020

Cabo paraquedista de Maricá morre após queda no Rio

O cabo Dantas tinha mais de 20 anos de experiência no esporte. Foto: Arquivo Pessoal

O cabo paraquedista Jorge Luiz Dantas, de 62 anos, conhecido como cabo Dantas, morreu na tarde deste domingo (6) após sofrer uma queda de paraquedas no evento ‘Paraquedistas de Todos os Tempos’, que era realizado no Conjunto Jardim Progresso, em Bangu, no Rio – em homenagem aos 40 anos da turma de 1980.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o resgate foi realizado pouco depois das 12h. A queda teria sido de uma altura superior a três metros, disse a corporação. Dantas tinha mais de 20 anos de experiência no esporte. Ele deixa esposa e um filho.

Segundo a direção do Hospital Municipal Albert Schweitzer, em Realengo, o corpo já foi encaminhado para o Instituto Médico Legal de Campo Grande. A família ainda realizava o processo burocrático para o velório e enterro, até o final da manhã desta segunda (7).

Conhecido como cabo Dantas, o atleta realizava encontros de paraquedistas todos os anos em Itaipuaçu, distrito de Maricá, onde era querido por amigos. Os eventos costumam atrair dezenas de integrantes da Brigada paraquedista, conhecidos como ‘pqds’. A família do paraquedista mora no Rio, mas também possui residência em Maricá.

“Pelo o que eu fiquei sabendo, parece que o paraquedas perdeu uma sustentação, porque tinha rajada de ar. Ele veio ao solo com muita agressividade. Foram mais de 20 anos de experiência. Ele foi paraquedista militar e continuou praticando o esporte depois”, disse o filho Rômulo Dantas, de 37 anos.

“Ele representou minha vida. Me ajudou muito. Uma pessoa muito importante. Uma perda irreparável. A minha mãe está tentando se manter forte. Estamos um ajudando o outro”

Rômulo Dantas, filho do cabo Dantas

Tradição

Encontro Anual de Paraquedistas de Itaipuaçu era organizado pelo cabo Dantas, na companhia de Joel do Recanto. Foto: Arquivo Pessoal

Os encontros anuais de paraquedistas em Itaipuaçu já se tornou tradição. Nos eventos organizados pelo cabo Dantas, na companhia de Joel do Recanto, o público acompanha saltos livres nas areias da praia. Em 2019, ocorreu a décima edição do evento que é recheado de atrações.

“Não há razão! Você partiu para outro mundo, mas o que construímos tem mais força e irá permanecer no tempo com toda certeza. Honrarei seu nome e continuarei seu legado do bem e do amor ao paraquedismo. Descansa em paz Dantas”, publicou Joel do Recanto em uma rede social.

Vários amigos também escreveram mensagens de despedida no Facebook, após a notícia da morte, como foi o caso do José Lucio, também integrante da Associação dos Veteranos da Brigada Paraquedista (AVBIP).

“Meu companheiro de AVBIP, Cb. Dantas, organizador de eventos dos veteranos PQDTs de todos os tempos, em Itaipuaçu anualmente, perdeu a vida fazendo o que mais gostava”, disse.

“Compreender os propósitos de Deus muitas vezes pode ser uma tarefa bem difícil, principalmente quando a tristeza bate na nossa porta porque acabamos de perder um amigo querido por muitos. Lágrimas passam pelos nossos olhos constantemente”, dizia trecho de mensagem publicada pelo paraquedista Resende – acompanhada de um vídeo que mostrava momentos da trajetória do amigo.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *