quinta, 29 de outubro de 2020

Cai número de atendimentos médicos no Réveillon de Niterói

O registro de atendimentos médicos neste Réveillon em Niterói caiu 16% em relação ao ano anterior, segundo o secretário Municipal de Ordem Pública, Gilson Chagas. Além disso, não houve nenhuma ocorrência envolvendo agressão nesta virada.

O secretário informou ainda que, entre 18h do dia 31 de dezembro de 2018 e 6h do dia 1º de janeiro de 2019, 151 pessoas foram atendidas, metade devido à ingestão de bebida alcóolica, assim como no mesmo período do ano anterior. Entre os motivos dos outros casos estão dor de cabeça, asma, síndrome do pânico, taquicardia, náusea.

Crianças desaparecidas

Gilson Chagas afirmou também que o número de crianças desaparecidas foi bem menor em relação ao ano passado.

“Este ano, sete crianças sumiram, sendo que seis foram devolvidas aos responsáveis e uma foi encaminhada ao Conselho Tutelar. Importante ressaltar que identificamos quase 500 crianças com as pulseiras distribuídas pelo CISP móvel”, disse.

Praia de Icaraí

Para Chagas, a festa da virada em Icaraí foi mais tranquila este ano, um dos motivos para isso foi a proibição do Bloco das Piranhas.

“Tivemos apenas duas pequenas concentrações que não saíram e isso ajudou muito na organização. Além disso, atuamos nas areias de Icaraí desde cedo com quadriciclos, o que também teve influência”, destacou.

Queima de fogos em Icaraí (Foto: Divulgação/Prefeitura)
(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *