domingo, 13 de junho de 2021

Câmara de Niterói questiona aumento na conta de luz

Luz, energia, elétrica, Enel, SG, Ar-codicionado
Consumidores questionam aumento apesar da bandeira tarifaria não prever
alteração de tarifa para janeiro (Foto: Arquivo)

As reclamações sobre o alto valor nas contas de luz já chegaram à Câmara de Vereadores em Niterói. O vereador em exercício, Beto Saad, informou nesta quarta-feira (23) que encaminhou um ofício à Enel, para apurar porque as contas estão chegando acima da média, como relatado por diversos moradores do município.

Sobre o ofício enviado pelo vereador, a Enel informou que “as áreas internas da concessionária prestarão os devidos esclarecimentos”. Em nota ao Plantão Enfoco, no entanto, a distribuidora de energia afirmou que não há qualquer irregularidade no processo de medição e faturamento da companhia. 

A empresa acrescentou ainda que, com as altas temperaturas do verão, há aumento no consumo de energia, devido ao uso mais frequente da geladeira, de aparelhos de ar-condicionado e ventilador.

“Não houve alteração de tarifa no mês de janeiro. Quando o consumo de energia ultrapassa 300 kWh, o ICMS que incide sobre a conta passa de 18% para 31%, e para 32% para consumos superiores a 450 kWh”, informou a Enel em nota.

Os consumidores relatam, no entanto, que não houve um aumento tão grande no consumo de energia e solicitam a revisão da medição. No caso da Ana Paula Jordão, moradora de Niterói, nem a revisão mudou o alto valor cobrado em janeiro.

“A minha conta sempre vem alta, mas em dezembro paguei R$ 344, enquanto a conta de janeiro veio R$ 522. Solicitei a revisão, mas eles alegaram que estava tudo normal e que era consumo mesmo. Não tenho condições de arcar com isso”, afirmou.

O Procon-RJ afirmou que é importante para o consumidor estar mais atento a bandeira vigente no mês e a quantidade de kilowatts que consome do que o valor que paga. No site das concessionárias de energia, uma tabela para esclarecer ao consumidor o quanto se paga por kilowatt consumido.

No caso do cliente questionar a quantidade de energia que a concessionária afirma que ele está consumindo, ele deve procurar a empresa para buscar esclarecimentos. Caso não consiga ou o esclarecimento oferecido não seja satisfatório, ele pode procurar os órgãos de defesa do consumidor.

CDL na justiça contra a Enel

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Niterói, Luiz Vieira, afirmou que a instituição tem uma ação em curso na Justiça contra a Enel por causa do reajuste autorizado no ano passado e já praticado pela concessionária, além das bandeiras autorizadas pela Aneel.

“Na ação, nós contestamos o reajuste de quase 20% no valor da conta, em que eles estavam alegando que investiram no material operacional, mas nós percebemos que não, porque constantemente recebo reclamações de lojistas com problemas técnicos. Diariamente enfrentamos problemas com a Enel, que nos fazem questionar esse investimento”, afirmou.

Ainda segundo Luiz, o processo segue na justiça, pendente de julgamento.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');