domingo, 13 de junho de 2021

Caos no trânsito: prefeito de Niterói vira alvo de criticas dentro e fora da web

Diferentes bloqueios foram instalados em diferentes pontos da cidade a partir desta quarta-feira (14) provocando inumeros engarrafamentos. Foto: Marcelo Tavares

O caos no trânsito dos acessos a Niterói, gerado a partir do primeiro dia de barreiras sanitárias impostas pela Prefeitura de Niterói, também repercutiu nas redes sociais. Isso porque o prefeito Axel Grael (PDT) justificou a medida atribuindo 30% de leitos ocupados, exclusivos para pacientes com Covid-19 em hospitais de Niterói, a moradores de outras cidades.

A iniciativa de impor os bloqueios nas entradas do município acabou gerando grandes engarrafamentos e transtornos para quem chegava ou tentava deixar a cidade pela manhã.

A declaração do prefeito gerou efeito imediato entre parlamentares da região e de outros municípios.

Candidato derrotado nas últimas eleições em Niterói, o deputado estadual Felipe Peixoto (PSD) considerou a medida como ‘ineficaz’ e cobrou do prefeito mais diálogo com líderes de outros municípios.

O vereador por São Gonçalo Romário Régis (PCdoB) também criticou os impactos da nova medida no trânsito da cidade para municípios vizinhos. Segundo ele, apesar de ser a favor de medidas mais duras, os bloqueios precisam revisão e que pretende se reunir na tarde desta quarta-feira com representantes da secretaria de Ordem Pública de Niterói para conversar sobre outros caminhos.

Bloqueio

Principal bloqueio sanitário de Niterói, inserido em abril de 2020, precisou ser deslocado por conta dos engarrafamentos no acesso. Foto: Marcelo Tavares / Arquivo

A intenção dos bloqueios, segundo o prefeito, é controlar o fluxo de pessoas nas entradas da cidade. Os agentes da Guarda Municipal estão responsáveis por aferir a temperatura de motoristas e passageiros, além de orientá-los.

A estratégia de usar barreiras sanitárias não é novidade em Niterói. Em abril do ano passado, o então prefeito Rodrigo Neves (PDT) já tinha adotado a mesma medida. No entanto, na ocasião, outras medidas estavam em vigor no estado, o que facilitava a circulação de veículos.

No final de abril, o ex-prefeito Rodrigo Neves solicitou alteração no posicionamento do principal bloqueio sanitário que ficava na Praça Renascença. A barreira foi deslocada para o cruzamento das avenidas Feliciano Sodré com a Visocende Rio Branco.

Questionada, a Prefeitura de Niterói ainda não esclareceu se após os inumeros congestinamentos gerados nos acessos à cidade haverá alteração.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');