sábado, 06 de março de 2021

Carnaval: Paes diz que vai compensar integrantes e lança edital

Publicada às 11h45. Atualizada às 13h10

Rio divulgou, na manhã desta quinta-feira (4), um edital de fomento para acolher integrantes do Carnaval de rua. Foto: Arquivo

A Prefeitura do Rio de Janeiro divulgou, na manhã desta quinta-feira (4), um edital de fomento para acolher integrantes do Carnaval de rua da cidade.

Feito em parceria com representantes dos blocos e das ligas, o projeto prevê o apoio financeiro às manifestações culturais referentes à folia. De acordo com a secretaria, quase 500 blocos de rua desfilaram pela cidade em 2020.

Ao todo, são 125 propostas a grupos e bandas, que promovem e colocam os blocos nas ruas com representações da cultura do carnaval carioca, exigindo como contrapartida, a produção de um minidocumentário, um projeto de memória, uma faixa musical ou uma fantasia/adereço original.

O edital será dividido em três linhas, como as origens do carnaval carioca, o som e a estética. Podem participar pessoas físicas ou jurídicas e ainda microempreendedores individuais ligados ao Carnaval. Dentro dos grupos, estão incluídos blocos, ligas, fanfarras, bailes, turmas, cordões ou qualquer outro com manifestações da cultura carioca. Os valores das premiações vão de R$ 5 a R$ 30 mil.

O objetivo é dar apoio aos que sofreram durante a pandemia e nos preparativos da festa, além de fomentar a cultura do Carnaval carioca e ainda gerar conteúdos e produtos inéditos sobre a cultura da festa no Rio, além de estimular a criação estética por parte dos grupos carnavalescos.

Na próxima semana, está previsto o lançamento de um outro cronograma para beneficiar as escolas de samba.

O edital com as regras, orçamentos e participações, tem previsão para ser lançado em março. Os grupos irão estudar as propostas e devolver à área técnica para possíveis ajustes. A ideia é prestar assistência econômica, cultural e social.

“Passamos quatro anos sem diálogo com a prefeitura, mas a ideia central é a defesa da vida dos cariocas. Foi muito acertada a decisão de cancelar a festa. Em janeiro, nós detectamos os problemas e fomos resolver. A secretaria está junto com os integrantes culturais da cidade”, explicou o secretário de Cultura do Rio, Marcus Faustini.

O prefeito Eduardo Paes também esteve na reunião e não deixou de expressar seus sentimentos ao Carnaval.

“Vocês [o setor carnavalesco] foram tão maltratados nos últimos quatro anos, que agora vamos dar em dobro. Ano que vem estou em todos os blocos, com máscara, para ninguém saber que sou eu”, divertiu-se o prefeito.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *