domingo, 29 de novembro de 2020

Coleta de lixo emergencial é feita em Maricá

Prefeitura realizou coleta emergencial nesta terça (29). Foto: Pedro Conforte

A falta de coleta de lixo em diversos bairros de Maricá gerou reclamações de moradores da cidade. Segundo as denúncias, há pelo menos um mês o serviço está irregular, o que causa acúmulo de resíduos.

Na manhã desta terça-feira (29), uma equipe de obras do Serviço de Obras de Maricá (Somar) foi até o bairro de Itaipuaçu com um caminhão de caçamba e uma retroescavadeira para recolher emergencialmente o lixo. Nesta segunda-feira (28), os coletores de lixo da cidade resolveram fazer uma manifestação na Rodovia RJ-106, na altura de São José do Imbassaí, reclamando das condições de trabalho oferecidas pela empresa, responsável pela coleta.

Segundo o porteiro Enéias Macedo, de 61 anos, que mora no Barroco, um dos locais afetados pela falta de coleta, a prefeitura tem feito a retirada de lixo de 15 em 15 dias para suprir a falta do serviço regular dos coletores.

“O problema é que, de duas em duas semanas, o lixo fica acumulado durante muito tempo. Acaba ficando um mau cheiro forte. Ninguém está aguentando isso. É muito desagradável”

A contadora Maria Coutinho, de 38, que mora na mesma localidade, na Rua dos Crisântemos, declarou que o problema tem causado acúmulo de insetos e ratos.

“Dentro da minha casa não dá para deixar nada. É mosquito, mosca… Não dá para receber visita. A prefeitura só manda o caminhão quando a situação está insustentável e está todo mundo reclamando. Além disso, não sabemos para qual local esse lixo é jogado. Será que está tendo o destino certo?”, indagou a moradora.

Na principal via do bairro, na Avenida Carlos Mariguela, esquina na com Rua Itaocaia Valley, a falta de coleta aumentou ainda mais um problema que já vinha acontecendo no bairro: o descarte em local irregular. A empregada doméstica Severina Vicencio, de 42 anos, explicou que o lixo acumulado cresceu ainda mais após a falta da coleta.

“Sempre jogam lixo aqui, já é algo comum. Mas, com essa falta de coleta, isso se agravou ainda mais. Está feio e fedendo demais”, declarou.

Procurada, a Prefeitura de Maricá informou que está ciente da irregularidade da coleta de lixo em vários bairros da cidade e assegura que tomou todas as providências legais previstas no contrato com a empresa responsável para que esta regularizasse a situação no menor prazo possível. Uma notificação específica, determinando a regularização em 24 horas, foi enviada à empresa. Esta também deverá explicar os motivos que levaram à atual situação.

Na Avenida Carlos Mariguela a falta de coleta aumentou ainda mais um problema que já vinha acontecendo no bairro. Foto: Pedro Conforte

A prefeitura informou, ainda, que a licitação para a escolha de uma nova empresa já foi realizada. Como o atual contrato é emergencial e tem cláusula resolutiva, isso permite a substituição imediata pela vencedora do certame – que se encontra na fase de recursos finais – assim que este for concluído.

Segundo o presidente da autarquia Serviços de Obras de Maricá (Somar), Renato Machado, responsável pelo serviço, a coleta está sendo feita emergencialmente por uma força-tarefa com uma frota de 50 caminhões e tratores da própria Somar. A expectativa é que até o final da semana o serviço de coleta esteja normalizado.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *