quinta, 03 de dezembro de 2020

Comerciantes lamentam morte de empresário vítima de explosão em Niterói

Comerciantes do Mercado São Pedro prestaram homenagens. Foto: Pedro Conforte

A morte do empresário Maurício Torres Ardigó, de 43 anos, nesta quarta-feira (14), rendeu homenagens de comerciantes do Mercado São Pedro, na Ponta D’Areia, em Niterói. Querido na cidade, avisos foram colocados nas entradas e estabelecimentos funcionaram em meia porta nesta quarta-feira (14). Ele é a terceira vítima fatal da explosão em uma loja de armas no Centro de Niterói e faleceu pela manhã.

O empresário estava internado há 16 dias no Complexo Hospitalar de Niterói (CHN). A explosão aconteceu no dia 28 de setembro e deixou cinco vítimas no total. A funcionária da administração do mercado, onde Maurício era dono de duas lojas – uma no segundo andar e outra do lado de fora – Kátia Gimenez, conhecia o empresário desde que o ramo de artigos de pesca era de prioridade do pai dele.

“Um garoto exemplar, um amigo incrível. É uma perda irreparável para todos os comerciantes daqui do entorno. Ajudava todo mundo e era muito apaixonado por esportes. Vai fazer muita falta”, disse a amiga.

De acordo com conhecidos, Maurício era morador do bairro de Icaraí, na Zona Sul de Niterói, e tinha iniciado um curso no local do acidente neste ano. Amigo de longa data, o autônomo Anderson Fontes, de 48 anos, classifica-o como ‘irretocável’.

“Era irretocável como filho, como amigo e como patrão. Um cara nota mil, simples e humilde. Não tenho palavras para descrever ele, é muito triste. A pesca esportiva de Niterói perdeu um grande aliado”, relatou.

Além dele, outras duas vítimas não resistiram aos ferimentos e vieram a óbito: Alexandre Calvet Silva, de 53 anos, e Sebastião Erthal Neto, de 74 anos. As outras duas vítimas, Willy Jonatan Monteiro, de 25 anos, e Everton Gil Passos, de 33 anos, receberam alta dos hospitais onde estavam internadas (CHN e Hospital de Clínicas Mario Lioni) no dia 28 de setembro e 2 de outubro, respectivamente.

A explosão

A explosão aconteceu em uma loja de armas no Centro de Niterói, localizada na Rua Visconde de Sepetiba, no dia 28 de setembro. Testemunhas relataram que uma explosão aconteceu por volta das 16h. Um trecho da via onde fica a loja precisou ser interditado para o resgate das vítimas e foi liberado por volta das 17h. Os primeiros socorros foram feitos por funcionários de uma padaria e pessoas de uma igreja.

“Escutei um barulho, ai entraram gritando que estava pegando fogo. Tinha um homem com a pele toda queimada, peguei água e joguei nele. Em seguida o bombeiro chegou. Vi tirarem um com o peito queimado depois outros dois com ferimento. E agora provavelmente tem um morto lá em cima por causa desse tempo todo na fumaça. Eles estavam tentando reavivar”, disse a testemunha, que preferiu ter a identidade preservada.

Segundo o Corpo de Bombeiros, três vítimas ficaram em estado grave e duas com ferimentos moderados. Um dos feridos é funcionário do local. Todas as vítimas foram socorridas para o hospital.

Marcelo Aida, advogado da loja, esclareceu que o incêndio teria começado em uma parte de proteção no estande de tiro: “tem uma proteção de pneu e teria começado nestes pneus, mas não sabemos como nem por quê. Desconfiamos que seja um curto-circuito ou uma explosão no ar-condicionado”.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *