sábado, 10 de abril de 2021

Comerciantes protestam contra restrições em Itaboraí

Manifestantes se reuniram em frente à prefeitura. Foto: Redes sociais

Comerciantes de Itaboraí realizaram, na manhã desta segunda-feira (29), uma manifestação contra as novas medidas anunciadas pela prefeitura para conter a propagação do novo coronavírus. A cidade se encontra na fase roxa, ou seja, o risco mais alto de contaminação.

Desde a última sexta-feira (26) até o dia 4 de abril, apenas as atividades consideradas essenciais podem funcionar no município, e ainda assim com 30% da capacidade. Entre elas estão farmácias e comércio varejista de gêneros alimentícios.

Durante o protesto, que aconteceu por volta de 11h, os comerciantes seguravam uma folha escrita “Queremos trabalhar” e questionavam quem iria arcar com os prejuízos causados pelas lojas fechadas. Eles andaram da Avenida 22 de Maio, altura do Banco do Brasil, até a Praça Floriano Peixoto, onde fica a prefeitura.

“Somos minoria, mas estamos chamando atenção da prefeitura, de quem temos que chamar atenção. Temos nossa fala, nosso grito tem força”, disse a empresária e uma das manifestantes, Aline Pires.

De acordo com o manifestante Diogo Viana, que gravou um vídeo ao vivo da ação, o objetivo era conversar com o prefeito ou o secretário municipal de Saúde. Apesar disso, não havia ninguém na sede do Executivo quando eles chegaram.

Questionada, a Prefeitura de Itaboraí informou que a Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA) apresentou um plano de flexibilização durante a reunião com o Ministério Público (MP), para que os estabelecimentos comerciais da cidade pudessem continuar abertos de 9h às 17h. Porém, a promotoria do MP determinou que o município adotasse medidas mais restritivas para conter o avanço do novo coronavírus e fechasse os comércios não essenciais. Cabe ressaltar que o município se encontra na bandeira roxa, com risco muito alto de contágio da doença.

Restrições

O novo decreto estabelece as restrições entre os dias 26 de março e 4 de abril, considerando a resolução da Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA), que alterou para a bandeira roxa, risco muito alto de contaminação de Covid-19. Com a nova classificação, ficam suspensas as aulas presenciais na rede pública e privada de ensino.

E mesmo as atividades essenciais como farmácia, drogaria e comércio varejista de gêneros alimentícios poderão funcionar com apenas 30% da capacidade. Fica proibida a permanência de indivíduos nas áreas e praças públicas da cidade entre 23h e 5h.

O decreto determina que bares, restaurantes e lanchonetes tenham os seus serviços suspensos para atendimento presencial nas lojas, sendo permitido o funcionamento nas modalidades delivery, drive-thru e take away.

O funcionamento de casas de shows, boates e eventos com a participação de público ficam suspensos. Ficam também proibidas as atividades turísticas e esportivas coletivas. A rede hoteleira e de hospedagem de Itaboraí fica autorizada a funcionar, com os respectivos serviços de alimentação restritos aos hóspedes.

A prática esportiva individual ao ar livre está permitida. Já as academias, estúdios e estabelecimentos congêneres de atividade física estão limitados a funcionar com 20% da capacidade e, sendo ainda, vedada a utilização de equipamentos coletivos de difícil higienização.

Atividades religiosas ficam limitadas a 20% da capacidade instalada no local. Já as atividades industriais ficam suspensas. E os atendimentos presenciais proibidos nas redes bancárias e casas lotéricas

Os shopping centers, incluindo cinemas e teatros, centros comerciais, galerias, comércio ambulante, salões de beleza e congêneres estão com as atividades interrompidas. Os comércios de materiais de construção, de água, de gás, lavanderia e peças automotivas estão autorizados a funcionar das 7h às 17h, mas apenas na modalidade delivery, drive-thru e take away.

O transporte coletivo municipal deverá funcionar com até 50% da sua capacidade de lotação, sendo proibido passageiros em pé. As janelas deverão estar abertas e destravadas para que tenha circulação de ar. Além disso, a utilização de máscaras para passageiros e motoristas é obrigatória.

A Prefeitura de Itaboraí ressalta que reforçará a fiscalização para cumprimento às medidas sanitárias para evitar a propagação do Covid-19 em Itaboraí. E está disponibilizando um canal telefônico para denúncias de aglomerações na cidade. O cidadão poderá ligar para o número 153 da Guarda Municipal de maneira anônima para realizar as denúncias.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *