quarta, 12 de maio de 2021

Corpo encontrado em Barra de Maricá não é de motorista de aplicativo desaparecido

Motorista está desaparecido desde o último dia 24 de abril. Foto: Arquivo Pessoal

A Polícia Civil divulgou nesta terça-feira (4) o laudo médico comprovando que o corpo encontrado na Praia da Barra de Maricá, na última semana, não é do motorista de aplicativo Alan Porcell, de 33 anos, que está desaparecido desde o último dia 24 de abril, depois de abastecer o carro em um posto de gasolina de Niterói quando estava a caminho de Magé, onde reside com a esposa.

Após os policiais encontrarem o corpo de um homem na Praia da Barra de Maricá, no último dia 28 de abril, familiares de Alan Porcell foram até o Posto Regional de Polícia Técnica e Científica (PRPTC), no Barreto e identificaram semelhanças entre o corpo da vítima e o de Alan. Entretanto, após exames periciais realizados, através de impressões digitais, a hipótese foi descartada.

Corpo foi encontrado na areia da Praia da Barra de Maricá. Foto via grupo Plantão Enfoco

“Estamos vivendo um momento muito difícil, em que não temos informações concretas de onde o Alan esteja. Ele sempre foi um rapaz muito tranquilo e que amava a família. Não consigo enxergar nossa família sem ele. Temos uma filha que precisa muito dele. Ele desapareceu após sair do hospital, onde nossa filha está internada. Nós não merecemos isso”

Taisa Lima, esposa do motorista de aplicativo

Logo após o desaparecimento de Alan, a esposa do motorista recebeu mensagens de diferentes números de telefone. Nas conversas, os usuários revelaram saber onde o motorista está, mas não informaram a localização e sumiram após o início da conversa.

“Eu acredito que sejam mensagens de dentro da cadeia, sem fundamentação nenhuma. Em uma delas, um telefone de Japeri afirmou que deixariam o Alan perto da Vila Kennedy, mas a diferença entre esses dois locais são muito distantes. Tudo tem sido muito confuso”

A investigação segue a cargo da Divisão de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo (DHNISG).

O caso

Alan Porcell, de 33 anos, está desaparecido desde o último dia 24, quando retornava do Instituto Estadual de Cardiologia Aloysio de Castro, no Humaitá, onde o filho estava internado. Ele desapareceu a caminho de casa, a bordo de um veículo, modelo Chevrolet Cobalt, quando se dirigia para Magé, onde reside, após parar em um posto de combustível para abastecer.

Segundo Taisa, o último contato com o esposo aconteceu por volta das 19h do último dia 24, quando o motorista de aplicativo disse que estava em um posto de gasolina no município de Niterói. Como não conhece a cidade, Taisa não soube precisar o bairro em que Alan estava durante o último contato.

Quem tiver qualquer informação a respeito do paradeiro do motorista de aplicativo, pode entrar em contato através do telefone (21) 98112-1597.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');