Hospital já está liberado para novas internações. Foto: Arquivo

Após um período de apenas 48 horas, o Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (CREMERJ) desinterditou o Hospital Doutor Luiz Palmier, em São Gonçalo, durante nova fiscalização do Departamento de Fiscalização (Defis) do Conselho na unidade na manhã desta sexta-feira (17).

Segundo o Conselho, a unidade possuía diversas inconformidades e problemas estruturais. Em contrapartida, a Secretaria Municipal de Saúde do município protocolou, em menos de 24 horas após as denúncias, documentos que comprovam que as solicitações feitas pelo CREMERJ foram atendidas.

Durante o retorno, o Conselho constatou que os gestores conseguiram solucionar as inconformidades, cumprindo as determinações feitas pelo Defis em apenas dois dias.

Até o momento, os gestores ainda não comprovaram de onde os itens foram comprados e se comprometeram em apresentar as notas fiscais em até 10 dias. O Hospital Doutor Luiz Palmier havia sido interditado eticamente pelo CREMERJ na última terça-feira (14).

“O hospital estava fechado parcialmente. Os pacientes internados continuaram sendo atendidos e agora voltamos com a assistência em sua totalidade”, declara o secretário de Saúde, Jefferson Antunes.

No último mês, a direção do HLP adotou medidas administrativas e realizou o processo de adequação para o licenciamento do hospital, documentação que nunca teve em 95 anos de atuação no município, onde foram incluídos projetos de segurança do trabalho e comissões de infecção hospitalar, óbito, ética médica, ética de enfermagem e prontuário.

“Todas as adequações necessárias foram feitas, conforme consta no relatório feito pela Vigilância Sanitária Estadual, Coren e Cremerj. Antes, o local estava desestruturado, funcionando para outros serviços. Estamos reinserindo a unidade entre os serviços de alta complexidade no município, como era referenciado há anos atrás”, explica o diretor geral do hospital, Eraldo Azevedo.

Segundo a Prefeitura de São Gonçalo, nos últimos dois anos, a unidade hospitalar aumentou o número de leitos, inaugurou o primeiro lactário municipal, laboratório de microbiologia, além da reforma do centro cirúrgico. Criou também a farmácia própria da unidade,  endoscopia, câmara mortuária, cirurgias eletivas, depósito de resíduos hospitalares, reforma do refeitório, e ampliação do serviço de colonoscopia, que atende 400 pessoas ao mês. Em breve, a Prefeitura informa que pretende inaugurar uma nova unidade intermediária, o serviço de tomografia e a reinauguração do Espaço Rosa, que contará com um novo mamógrafo.

Além de contar com serviço de emergência psiquiátrica, leitos para pacientes com HIV e Tuberculose no Espaço Vida, conta também com com as seguintes especialidades: urologia, risco cirúrgico, proctologia, cirurgia geral e ginecológica, patologia cervical, planejamento familiar, dentista para gestante de alto risco e pequenos procedimentos cirúrgicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *