O Curso de Cinema da Universidade Federal Fluminense (UFF) foi reconhecido como Patrimônio Cultural Imaterial de Niterói por meio da Lei 3.439/2019, publicada nesta sexta-feira (8) no Diário Oficial. Ela é de autoria do vereador Leonardo Giordano (PCdoB). O Projeto de Lei tramitava na Câmara Municipal desde 2015.

O Curso de Cinema da UFF, segundo curso criado no Brasil, foi fundado pelo professor e cineasta Nelson Pereira dos Santos que, com sua rica experiência no magistério da Universidade de Brasília (UnB), em 1968, propôs ao então reitor da UFF, Manoel Barreto Netto, a criar um curso de comunicação semelhante ao de Brasília.

Em maio do mesmo ano, foi designado responsável pelo setor de arte cinematográfica da universidade. Junto com outros professores, recebeu a tarefa de estudar as diretrizes para a instalação do Instituto de Arte e Comunicação (IACS). Data daí a realização do primeiro filme da universidade, um documento audiovisual institucional feito por ele e seus alunos. Assim começou uma história que completou 50 anos no ano passado.

“O Curso de graduação em Cinema da Universidade Federal Fluminense é parte integrante da história acadêmica e cultural do nosso município. Reconhecê-lo como Patrimônio Cultural Imaterial de Niterói é um ato histórico e relevante”, explica Giordano, que é presidente da Comissão de Cultura, Comunicação e Patrimônio Histórico da Câmara.

O Curso formou grandes profissionais para o audiovisual brasileiro como Tizuka Yamasaki, Paulo Halm, Rosane Svartaman, Eduardo Valente e Mauro Pinheiro Júnior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *