terça, 20 de outubro de 2020

Desfile da Sinfônica Ambulante leva milhares às ruas de Icaraí

O desfile de pós-Carnaval da Banda Sinfônica Ambulante arrasta uma multidão de foliões à Praia de Icaraí, na Zona Sul de Niterói, nesta tarde de sábado (29). A concentração aconteceu na Praça Getúlio Vargas, também conhecida como Pracinha do Cinema Icaraí, por volta de 14h.

Formado atualmente por 15 músicos, o grupo de fanfarra chega ao seu 9º ano consecutivo colocando o bloco na rua. Eles começaram a tocar os ritmos do Brasil, por volta de 16h. Só que para a grande festa de hoje, convocaram um time pesado de instrumentistas.

Cerca de 180 artistas estão envolvidos na apresentação: 50 percussionistas, 50 trompetistas, 33 saxofonistas, 25 flautistas e 22 trombonistas, são alguns deles. A equipe da Sinfônica também conta com apoio de 30 pernaltas e 40 acrobatas.

A organização do evento informou que o trajeto da turma colorida é feita nas seguintes vias: Avenida Jornalista Alberto Francisco Torres, Rua Lopes Trovão, Gavião Peixoto, chegando ao Campo de São Bento às 20h, quando terminará a festa.

A foliã Lena Rangel, de 55 anos, chamou os familiares e amigos para curtirem o sábado junto com a Sinfônica Ambulante. “Por aqui tem muita animação, podem chegar que o ambiente está muito agradável”, convocou a moradora de Santa Rosa.

O grupo Sinfônica Ambulante conta que a preparação musical para o desfile dura cerca de um ano, entre encontros como oficinas, ensaios abertos e eventos do bloco, como o realizado na última segunda-feira (24), no Campo de São Bento.

No repertório que levanta a galera de todas as tribos e idades, músicas brasileiras e internacionais, do rock ao samba, com sucessos de Caetano, Gil, Lulu Santos, Beatles, A-Ha, Snarky Puppy não podem faltar.

“Neste ano trouxemos muita novidade no setlist. Carnavalizamos o ‘Maria, Maria’, de Milton Nascimento; tem Ivete Sangalo; música pop do Bruno Mars. É claro que não poderíamos deixar de tocar os sucessos antigos de Caetano Veloso, Gilberto Gil, Lulu Santos, Mamonas Assassinas – afinal gostamos desse resgate da cultura popular”, enfatiza o saxofonista da Sinfônica, Edison Matos, de 34 anos.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *