quarta, 21 de outubro de 2020

Deslizamento de terra destrói residência em Santa Rosa

Parte de uma casa desabou na comunidade Souza Soares, em Santa Rosa, Zona Sul de Niterói, na manhã deste domingo (1º), após ser atingida por um deslizamento de terra. O incidente aconteceu por volta de 7h15, após um período de intensas chuvas que atingiram a cidade desde a noite de sábado (29).

Os destroços da residência chegaram a atingir um outro imóvel que fica abaixo. A Defesa Civil Municipal ainda não informou se houve feridos, apesar dos vizinhos afirmarem que os moradores das casas afetadas não se machucaram.

A locadora Albamélia Nogueira Seabra, de 54 anos, morava na residência mais atingida. Ela dormia no local com o filho de 13 anos e a neta de 7 anos. Conseguiu sair da casa com as crianças logo após ouvir o forte barulho do desabamento. Dos seis cômodos, só ficou de pé a cozinha. Muito nervosa, ela conta que aluga pula-pula para ter a renda mensal.

“Recebo um auxílio de R$ 219 do programa Bolsa Família e ainda faço alguns tratamentos de saúde”, diz Albamélia, que por estar aflita, preferiu não falar detalhadamente com a imprensa.

Até às 11h30 uma equipe da Defesa Civil realizava vistoria no local, que já estava condenado pela corporação, segundo moradores da região.

“O barulho do deslizamento foi muito forte. Graças a Deus está todo mundo bem, apesar de metade da casa da Alba ter caído. A Defesa Civil já tinha vindo aqui em uma outra ocasião e tinha condenado o local. Ela deu entrada no aluguel social, só que nada foi feito e ela continuou residindo na casa por falta de opção. Agora acontece essa fatalidade. Só que ela não tem lugar para ir e está desesperada”, explica o vizinho Pedro Luiz Souza Ferreira, de 22 anos.

Já na casa que fica abaixo, apenas o telhado que fica na direção da cozinha foi atingido. Pedro Luiz, vizinho da família, garante que no local dormiam quatro pessoas, sendo dois adultos e duas crianças. “Eles também conseguiram sair com vida. Não tinha ninguém na cozinha na hora, graças a Deus”, conta.

Procurada, a Prefeitura de Niterói ainda não revelou se a família será acompanhada pela Secretaria de Assistência Social. Também não disse se houve acionamentos de sirenes durante as chuvas que atingiram a cidade neste sábado (29) e madrugada de domingo (1º).

Chuvas

O mês de março iniciou com previsões de chuva que devem durar pelo menos até a próxima quinta-feira (5). Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o acumulado de chuva para as cidades de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá tem um grau de severidade de perigo.

Entre os riscos destacados estão chuvas superior a 60 mm ou acima de 100 mm. Existe ainda alerta de grande risco de alagamentos, transbordamentos de rios e deslizamentos de encostas nessas cidades.

A Prefeitura de Niterói ainda não revelou dados sobre o volume de água da chuva que caiu sobre a cidade nas últimas horas.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *