terça, 01 de dezembro de 2020

Despejo de esgoto vira denúncia na Região Oceânica

Segundo moradores, despejo estava acontecendo desde a última sexta-feira (2) Foto: Cosan/Alerj

Denúncias de despejo irregular de esgoto em Piratininga, Região Oceânica de Niterói, foram parar na Comissão de Saneamento Ambiental da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). Moradores da Rua Comissário João Luiz de Souza, no região de Santo Antônio, estariam sofrendo com a irregularidade desde a última sexta-feira (2) quando um mar de esgoto tomou conta da rua.

Equipes da Comissão estiveram na tarde desta segunda no local e fizeram o flagrante de despejo de esgoto na rede com o bombeamento de águas contaminadas de afloramento do subsolo na rede de galeria de águas pluviais, que se comunicam com o canal do Camboatá. A polícia foi acionada e chegou a levar o encarregado e responsável pela obra para prestar esclarecimentos na Delegacia de Itaipu (81ª DP), no entanto, o registro não chegou a ser feito porque a empresa responsável pela obra se comprometeu a reparar o dano causado.

De acordo com o presidente da Comissão, o deputado estadual Gustavo Schmidt (PSL), o flagrante de crime ambiental ‘coloca em risco o sistema lagunar de Niterói, pois os canais de águas pluviais nos quais o esgoto estaria sendo despejado desembocam nas lagoas de Piratininga e Itaipu’.

O coordenador da Comissão, Gerhard Sardo, afirma que a fiscalização será reforçada de forma permanente para casos de poluição das lagoas que banham a região e que a empresa responsável se comprometeu a reparar os danos.

“Estamos vigilantes aos usos dos corpos hídricos na Região Oceânica, porque temos compromisso com a despoluição das lagoas de Piratininga e Itaipu”, informou o coordenador.

Em nota, a Prefeitura de Niterói, através da Emusa, informou que ‘não existe despejo irregular e que o material é direcionado para a própria rede de esgoto’. Ainda segundo a prefeitura, o encarregado da obra esclareceu, no local da intervenção, como está sendo feito todo o trabalho, reforçando que o esgoto está sendo direcionado à rede.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

1 thought on “Despejo de esgoto vira denúncia na Região Oceânica

  1. Em Itaipuaçu no Jardim Atlântico temos uma situação similar na Rua 43 onde uma casa lança seu esgoto na Rua chamamos aqui a atenção das autoridades neste sentido

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *