domingo, 20 de setembro de 2020

Engenharia Matemática é a nova graduação ofertada pela UFRJ

O curso tem como objetivo preparar profissionais que lidem com desafios associados ao tratamento de dados massivos. Foto: Tânia Rego – Agência Brasil

Do celular aos satélites, do videogame à câmera fotográfica, da construção civil à aeronáutica, das florestas aos oceanos, tudo o que demanda tecnologia se depara cada vez mais com a centralidade da matemática. Pensando nisso, a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), oferecerá, a partir deste ano, a graduação em Engenharia Matemática.

O curso tem como objetivo preparar profissionais que lidem com desafios associados ao tratamento de dados massivos (big data), conjugando métodos computacionais com técnicas da Estatística e da Ciência de Dados em geral. Sob a responsabilidade do Instituto de Matemática (IM), a nova graduação contará com 20 vagas, terá caráter interdisciplinar e garantirá aos discentes uma vasta possibilidade de especialização.

A duração total do curso é de cinco anos. Nos três primeiros, o aluno passará por uma formação de base sólida, com ênfase em Matemática, Estatística, Física e Computação.

Já nos dois últimos anos, o currículo se abrirá para as diversas engenharias existentes na UFRJ (Ambiental, Civil, de Computação e Informação, de Controle e Automação, de Materiais, de Petróleo, de Produção, Elétrica, Eletrônica e de Computação, Mecânica, Metalúrgica, Naval e Oceânica, Nuclear) e o estudante poderá escolher as disciplinas de sua grade, além de realizar estágio e pesquisa.  

Quem optar por esse curso poderá se envolver nos projetos dos laboratórios do Instituto de Matemática, da Escola Politécnica e do Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia (Coppe). Também terá a oportunidade de intercâmbio em universidades francesas parceiras do IM, como a Escola Politécnica de Paris. Para conhecer mais sobre a Engenharia Matemática é só clicar no link.

Ênfase em Ciência de Dados

Outra novidade do Instituto de Matemática é a ênfase em Ciência de Dados. A proposta é aprofundar o conhecimento dos discentes em programação, banco de dados, inferência estatística, aprendizado de máquina, análise de séries temporais, redes neurais e métodos de otimização.

Interessados nessa área de trabalho deverão optar pela graduação em Matemática Aplicada (20 vagas) ou Estatística (15 vagas). Os dois cursos têm duração de quatro anos e semelhanças na base curricular. Veja neste link os detalhes.

O IM oferece ainda bacharelado e licenciatura em Matemática, bacharelado em Ciência da Computação, Ciências Atuariais e, em parceria com os Institutos de Geociências, de Física e com o Observatório do Valongo, bacharelado em Ciências Matemáticas e da Terra. O acesso se dá pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *