quinta, 26 de novembro de 2020

Especialistas alertam para aumento nos casos de Covid-19 em SG

Crescimento de casos esta relacionado a falta de isolamento social. Foto: Divulgação

O último boletim divulgado pelo departamento de Vigilância Epidemiológica de São Gonçalo mostra um crescimento no número de casos de coronavírus na cidade nos últimos dias. Os bairros do Porto Novo, Porto Velho, Rocha, Colubandê, Coelho, Mutondo, Trindade, Nova Cidade, Itaúna, Boaçu e Alcântara são as regiões mais atingidas pelo Covid-19. O município registrou até esta terça-feira (5) 337 casos confirmados, com 37 mortes, sendo seis nas últimas 24 horas.

Especialistas em saúde pública garantem que o crescimento no número de casos nestas regiões pode estar relacionado a falta do isolamento social. Mas não precisa ser profissional da saúde para garantir esta teoria: nas regiões que registram mais casos da doença é possível presenciar dezenas de pessoas nas ruas e muitas sem máscaras de proteção.  

“Em 10 minutos que vim na farmácia comprar os remédios dos meus pais cruzei com pelo menos umas 500 pessoas nas ruas. Algumas até fazendo ginástica na praça, outras batendo papo, sem máscara, como se nada estivesse acontecendo. Acho uma grande irresponsabilidade e falta de amor ao próximo”, indignou-se a corretora Vivian Lemos, de 37 anos, moradora do bairro do Rocha, que registra 13 casos.

A situação não é diferente no Centro e no Alcântara, os dois maiores polos comerciais da cidade. Durante todo o dia centenas de pessoas transitam nas regiões. As maiores aglomerações são verificadas nas portas dos bancos, casas lotéricas, supermercados e nas agências dos Correios e da Receita Federal. A prefeitura vem realizando operações para coibir o comércio ambulante nestes centros assim como o comércio que não faz parte da lista de essencial, como lojas de sapatos, óticas, bijuterias e de capinha de celular. 

“Saio de casa todos os dias para trabalhar às 7 horas e quando chego no Alcântara encontro metade da cidade na rua. Fico apavorada em ver aquele tumulto, aglomeração, vai e vem. As pessoas parecem que não sabem ou não querem entender que estamos vivendo uma pandemia. Temos que ajudar ficando em casa. Mantendo o isolamento social”, sentenciou a auxiliar de caixa de supermercado Thayná Gomes, de 29 anos, moradora do bairro de Itaúna, que tem 10 casos confirmados e duas mortes. 

Os 11 bairros com maior número de casos de coronavírus são Rocha (13), Porto Novo (12), Porto Velho (12), Colubandê (13), Mutondo (13), Trindade (10), Nova Cidade (10), Itaúna (10), Boaçu (11), Coelho (10) e Alcântara (12). Já em número de mortes as maiores ocorrências são das regiões de Itaúna (2), Coelho (3), Porto Novo (3), Neves (2), Colubandê (2), Jardim Catarina (2), Centro (2), Santa Izabel (2) e Porto Velho (2).   

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *