quinta, 26 de novembro de 2020

Esquema para o verão em Maricá

Objetivo é diminuir os casos de afogamento nas praias do município. Foto: Marcelo Tavares – Arquivo

Ainda faltam dois meses para o verão, mas a estação mais aguardada do ano já é objeto de planejamento para a Defesa Civil de Maricá, que vem montando um esquema especial de vigilância para o período, visando diminuir os casos de afogamento nas praias do município – segundo dados do órgão municipal, de janeiro a setembro deste ano foram socorridas pelos agentes 303 pessoas.

Mesmo sob um cenário ainda de pandemia de Covid-19, a Defesa Civil trabalha com a expectativa de grande procura pelas praias da cidade no verão. Estão previstas a instalação de postos de observação fixos ao longo da orla, colocação de placas de orientação e a aquisição de botes e motos aquáticas para apoiar os agentes. 

Também está em estudo o lançamento de um processo simplificado para contratação de mais guarda vidas, em caráter temporário, justamente por causa do aumento do número de banhistas que é registrado em Maricá durante o verão.

Todo o planejamento da Defesa Civil para o verão coincide com a Semana Latino-americana de Prevenção a Afogamentos, marcada para os dias 23 a 29 de novembro e para a qual será lançado material audiovisual de divulgação – palestras previstas pelo órgão nas escolas do município não serão realizadas por conta da pandemia de Covid-19.

Não importando a estação do ano, é fundamental que os banhistas sigam as orientações da Defesa Civil: observar as condições do mar antes de entrar na água e manter crianças a uma distância máxima de um braço, para que um adulto possa prestar socorro rapidamente, caso necessário. Também é importante não ficar de costas para o mar ao fazer selfies ou simplesmente brincar na areia, evitando assim ser surpreendido pelas ondas.

Serviço: Defesa Civil prepara ações para o verão

Planejamento: Esquema especial de vigilância para o período, visando diminuir os casos de afogamento nas praias do município – segundo dados do órgão municipal, de janeiro a setembro deste ano foram socorridas pelos agentes 303 pessoas.

Ações: Instalação de postos de observação fixos ao longo da orla, colocação de placas de orientação e a aquisição de botes e motos aquáticas para apoiar os agentes.

Cuidados: Observar as condições do mar antes de entrar na água e manter crianças a uma distância máxima de um braço, para que um adulto possa prestar socorro rapidamente, caso necessário. Também é importante não ficar de costas para o mar ao fazer selfies ou simplesmente brincar na areia, evitando assim ser surpreendido pelas ondas.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *