sexta, 15 de janeiro de 2021

Estado anuncia testagem em massa para evitar lockdown

As ações – que têm duração de 15 dias – foram discutidas em reuniões. Foto: Rogério Santana/Governo RJ

O governador em exercício Cláudio Castro anunciou, nesta terça-feira (24), novas medidas para prevenir o avanço da Covid-19 no Estado do Rio de Janeiro. Estarão disponíveis para a população 214 leitos na capital, testagem em massa e diagnóstico precoce, com exames de PCR e de imagem.

As ações – que têm duração de 15 dias – foram discutidas em reuniões com profissionais de saúde, prefeitos da Região Metropolitana e representantes de diversos setores da economia, como comércio, transporte, turismo e cultura.

Durante a coletiva de imprensa, no Palácio Guanabara, Castro ressaltou ainda a importância da participação da população no combate e prevenção à doença para que o Rio de Janeiro não precise adotar ações mais restritivas.

“Com o aumento dos indicadores da doença, me reuni com representantes da sociedade civil e de prefeituras da Região Metropolitana para estabelecer todas as medidas em conjunto. Firmamos um pacto para que não precisemos parar o Rio de Janeiro e vamos ser mais rigorosos em relação às prevenções como distanciamento social, uso de máscaras e aglomeração de pessoas. Precisamos nos unir para termos resultados positivos”, disse o governador em exercício.

Cláudio Castro ressaltou que o Rio de Janeiro ainda não enfrenta uma segunda onda da doença, mas que o Governo do Estado já está tomando todas as precauções em parceria com o governo federal e os municípios. Segundo o governador, a curva da doença é acompanhada diariamente pela Subsecretaria Extraordinária de Covid-19, da Secretaria de Saúde, e as medidas anunciadas serão avaliadas ao longo dos próximos 15 dias.

“Contamos com a ajuda de empresários, dos shoppings, restaurantes e equipamentos de cultura, que vão aumentar os cuidados de higiene. Não podemos nos descuidar até que a vacina chegue. É importante deixar claro que estamos sempre monitorando os casos e vamos informar a população sobre as ações. Não haverá falta de transparência. O mais importante é garantir a segurança das pessoas e salvar vidas”, destacou Castro.

Novos leitos

Os novos leitos foram distribuídos nas seguintes unidades, em parceria com o Ministério da Saúde e a Secretaria Municipal do Rio: Hospital Estadual Anchieta (25); Hospital Universitário Pedro Ernesto (45); Hospital São Francisco na Providência de Deus (60); Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (25); Hospital Universitário Graffrée e Guinle (13); Instituto Nacional de Infectologia da Fiocruz (36); e Hospital Estadual São Sebastião (10). A previsão é de que mais 400 leitos sejam disponibilizados nos próximos dias.

A partir do dia 7 de dezembro, serão suspensas as cirurgias eletivas nos hospitais de urgência e emergência da rede SUS no Rio de Janeiro. No entanto, serão mantidas todas as cirurgias eletivas de alta complexidade, como oncologia, bariátrica, vasculares, ortopédicas e neurológicas.

“Vamos acompanhar a regulação e, dessa forma, providenciar mais leitos. Nós estamos fazendo tudo em comum acordo com os órgãos de controle. Vamos seguir protocolos para o atendimento do paciente, de acordo com a faixa etária, possíveis comorbidades e segundo as necessidades de cada um. Todas as nossas decisões serão reavaliadas em encontros semanais”, afirmou o secretário de Saúde, Carlos Alberto Chaves.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *