quarta, 25 de novembro de 2020

Familiares pedem justiça no enterro da bebê em Niterói

Os pais da bebê queimada se despedindo da filha. Foto: Ibici Silva

Dor e comoção marcaram o enterro da bebê Juliana Duarte, de apenas seis meses, que aconteceu na tarde deste sábado (29), no Cemitério Municipal Maruí, no bairro do Barreto, na Zona Norte de Niterói.

Dezenas de pessoas, entre familiares e amigos, deram o último adeus à criança que sofreu queimaduras durante uma internação no Hospital Municipal Getúlio Vargas Filho, o Getulinho, no Fonseca, em Niterói, no último dia 18.

Durante o funeral, parentes usavam blusas com a frase “Justiça para nossa Juliana. Descanse em paz nossa pequena guerreira”. A dor dos pais da vítima foi o que marcou o sepultamento. Debruçados no caixão de cor branca eles pediam para a filha acordar.

Parentes usavam blusas com a frase “Justiça para nossa Juliana descanse em paz nossa pequena guerreira”. Foto: Ibici Silva

Devido as recomendações de biossegurança impostas para evitar a proliferação do novo coronavírus, o velório aconteceu na parte de fora da capela.

A avó da criança, Adilene Feitosa, fala da impunidade, mas acredita que a Polícia Civil conseguirá solucionar o crime.

“Estamos acompanhando todo o processo, desde a ocorrência e acreditamos que a justiça será feita. Todos os profissionais já conheciam a Juliana, o hospital em si não é tão ruim, infelizmente o que aconteceu foi negligência dessa profissional”, disse.

O nome da profissional não foi revelado a família, segundo a avó da criança.

“Não sabemos até agora o nome da profissional, se é que podemos chamar ela de profissional. Dizem que por ela ser moradora de comunidade não podem divulgar o nome dela, por medo de represália, mas nós ficamos expostos”, disse.

Segundo familiares, a bebê que faleceu na tarde desta sexta-feira (28), tinha um quadro de meningite e microcefalia e precisava de internações frequentes.

De acordo com a Polícia Civil, que investiga o caso, os ferimentos foram causados por um banho quente, com água a aproximadamente 50ºC (Celsius), na unidade de saúde.

O delegado Luiz Jorge, titular da Delegacia do Fonseca (78ª DP) que investiga o caso, disse que a enfermeira vai responder por homicídio culposo.

A direção do hospital informou na tarde desta sexta-feira (28) que a profissional envolvida no caso foi demitida, depois de ter se afastado das suas funções na unidade de saúde.

Despedida

Nas redes sociais a mãe da bebê, Luara Porto Duarte, de 23 anos, pediu desculpas à filha e disse ter feito de tudo para lutar pela sua vida.

“Desculpa filha, eu fiz de tudo, mas vou continuar lutando por você até chegar a essa mulher. Não há palavras pra descrever tudo isso, só sabemos chorar, chorar. Mas peço obrigada a todos que estão comigo e que continuem em oração porque está doendo demais. Não sei explicar como é a dor. Só quem já perdeu um filho sabe como dói, como está doendo meu Deus, me pergunto toda hora ‘por que senhor, por que senhor?’

Não há palavras pra confortar essa dor e já em óbito não queriam deixar eu te ver, mas mamãe precisou fazer aquele escândalo para te pegar no colo pela última vez. Filha descansa em paz, papai do céu te recebeu de braços abertos, te amarei pra sempre, eu to sentindo muito sua falta aqui, filha te amo, te amo demais, não há palavras filha, só me perdoe por não ter conseguido te salvar das mãos de quem fez isso, mas vou encontrar ela e vou te dar a oportunidade de ver ela na minha frente”, disse.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

3 thoughts on “Familiares pedem justiça no enterro da bebê em Niterói

  1. Pobre mãe! Rezo para que você seja confortada, pq a sua menininha já está nos braços de Deus.

  2. Meus sentimentos a todos os familiares, essa pessoa não pode em Ipotese alguma ser chamada de profissional e sim delinquente, será que ela é mãe?? Pq se for deve ser uma péssima mãe, para uma mulher Velha é na minha área da saúde que é onde devemos dar amor carinho e cuidar para que voltem para suas casas bem e com suas saúde estabelecida, mais em fim.. Eu espero que justiça seja feita não só a do Homem como a de Deus também, pois isso foi mas que uma crueldade. 😔😞🤦‍♀️

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *