sábado, 24 de outubro de 2020

Federação oferece loja virtual a comerciantes do Rio para amenizar perdas

Loja virtual será disponibilizada para amenizar impactos do fechamento. Foto: Arquivo/Plantão Enfoco

A Federação do Comércio do estado (Fecomércio RJ) firmou convênio com uma empresa que desenvolve plataforma digital para oferecer para as empresas filiadas à entidade uma loja online.

A medida veio depois de pesquisa feita em abril, com 1.028 empresários de todo o estado do Rio de Janeiro, apontando que 75% das empresas fluminenses não comercializam seus produtos pela internet.

O assessor da presidência da Fecomércio RJ, Marcelo Novaes, explicou nesta sexta-feira (15) que não se trata de um ambiente comum para as lojas oferecerem seus produtos.

“É uma loja virtual para cada empresa, personalizada, onde essa empresa com quem a gente fez o convênio, vai dar todo o suporte técnico, inclusive posicionamento no Google, para quando alguém buscar pelo produto ou pelo nome da empresa consiga identificar na primeira página do Google que é uma loja online”, detalhou Novaes.

A loja virtual está sendo disponibilizada pela Fecomércio RJ para todo o estado, por meio dos 59 sindicatos filiados, espalhados pela capital e pelo interior fluminense. Segundo o assessor, a adoção dessa loja online traz de imediato para os empresários a possibilidade de venderem ao público no momento em que estão impedidos de abrir suas lojas devido à pandemia do novo coronavírus.

“Pode amenizar os prejuízos no meio dessa pandemia, com as restrições do estado do Rio de Janeiro e dos municípios com relação à abertura dos estabelecimentos”, completou.

Para o futuro, Novaes disse que a loja online traz para os empresários do ramo do comércio a possibilidade de eles terem mais uma oportunidade de negócio que não tinham até então.

“Servirá para aumentar os ganhos no futuro, principalmente para as próximas gerações dos micro e pequenos empresários que, em sua maioria, são empresas familiares e têm dificuldade de acesso à tecnologia”, afirmou.

Marcelo Novaes salientou que os empresários não terão custo com a implantação da loja online, mas sim pagarão 3% do valor dos pedidos de venda que receberem, que serão revertidos em favor da empresa que desenvolveu a plataforma.

Para ter o serviço, basta o interessado entrar no site da Fecomércio e será redirecionado para o endereço eletrônico da Convem, onde preencherá um questionário e receberá todas as informações. “Logo em seguida, ele terá a loja online aberta”.

Comércio eletrônico

Sondagem realizada pelo Instituto Fecomércio de Pesquisas e Análises (IFec RJ), com 903 empresários do estado entre os dias 6 e 10 de maio, reforça a necessidade de o setor investir no comércio eletrônico.

De acordo com a pesquisa, 85,7% dos entrevistados relataram piora no faturamento bruto nas duas primeiras semanas de abril, comparativamente ao mesmo período de março, quando foram decretadas as primeiras medidas de distanciamento social devido à pandemia do novo coronavírus. A queda média no faturamento foi de 50,9%.

A estimativa do IFec RJ é que cerca de 108 mil trabalhadores do setor de comércio e serviços tenham perdido o emprego nesse período de isolamento social, iniciado no fim de março no Rio de Janeiro: 33,1% dos comerciantes que têm algum empregado demitiram desde o início da quarentena.

Agência Brasil

Publicada às 17h16

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *