domingo, 20 de setembro de 2020

Feira para adoção de animais retoma no Rio

Rio estima que tem mais de 3 milhões de animais em condição de rua. Foto: Arquivo

A Subsecretaria de Proteção Animal (Supan), vinculada à Secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro, promove a primeira campanha de adoção de animais após o início da pandemia da Covid-19.

A ação, em parceria com os projetos Bem Estar Animal e Bichinho Feliz, ocorre neste sábado (22), a partir das 12h, em um shopping situado na zona norte da cidade.

Baseado em levantamentos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e Instituto Pet Brasil, estima-se que o estado do Rio tenha 3,4 milhões de animais abandonados. Com a pandemia, o indicativo aumentou cerca 40%.

Segundo a subsecretária de Proteção Animal, Karla de Luca, “houve um aumento de 40% no abandono e maus tratos de animais no período da covid-19 no estado. Acreditamos que, com o retorno das campanhas presenciais de adoção, reforçando o catálogo virtual, conseguiremos alavancar o número de pets adotados”, disse.

Na ação, os candidatos a adotar um animal devem apresentar carteira de identidade, Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) e comprovante de residência, originais e cópias. Além disso, também é necessária aprovação em entrevista, feita na hora.

A subsecretária disse ainda que “a adoção consciente é fundamental. Pensando sempre no bem-estar do animal, somos criteriosos para ter certeza que o adotante tem condições – emocionais, financeiras e até em relação à estrutura familiar – de ter um animal em casa. Os cães e gatos têm, cada um deles, um perfil, assim como nós”, explicou Karla de Luca.

A evento de adoção de animais seguirá protocolos de prevenção à covid-19, como distanciamento de dois metros por pessoa, disponibilização de álcool 70% e uso de máscaras.

Catálogo virtual

Impossibilitada de realizar campanhas presenciais de adoção e com o crescente número, a Supan elaborou um catálogo virtual do projeto Amor Delivery, que resgata animais em condições de abandono e maus tratos em todo o Estado do Rio. Os animais ficam em lares temporários voluntários, recebendo assistência veterinária da subsecretaria, até encontrarem um adotante.

Um livro com os animais disponíveis para adoção está nas redes sociais da Subsecretaria de Proteção Animal, por onde o candidato a adotante pode escolher o que mais interessar. Quando é confirmada a adoção, a Supan leva o animal até o domicílio do novo tutor. O catálogo também pode ser acesso pelo link.

Agência Brasil

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *