sexta, 16 de abril de 2021

Folia clandestina promete arrastar multidão em São Gonçalo

SALGUEIRO, BR, 101
Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, promete festas durante o carnaval. Foto: Pedro Conforte

As restrições impostas para o carnaval 2021 já foram definidas pelas prefeituras e pelo governo estadual do Rio, no entanto em São Gonçalo a folia clandestina tem data marcada em comunidades, que parecem desconhecer os motivos para o cancelamento das festividades. 

No Complexo do Salgueiro, por exemplo, tem estreia de carnaval prevista para acontecer nesta sexta-feira (12). Pelas redes sociais o evento já é amplamente divulgado: “Salgueiro Folia” promete arrastar multidões.

Festa, Carnaval, Salgueiro, São Gonçalo, baile
Evento divulgado nas redes sociais. Foto: Reprodução Redes Sociais


Neste sábado (13), a bateria do bloco ‘Morro de Fome, mas não trabalho’ está marcada para sair no bairro Porto do Rosa. No domingo (14), o ‘Carnaval da Esquina’, será no bairro Boa Vista. 

Na segunda (15), ainda tem o ‘Bloco da Piranhas’ no bairro Lagoinha. No feriado de terça-feira (16), mais um evento clandestino está marcado no bairro Porto do Rosa.  E na quarta-feira (17) no bairro Jardim Bom Retiro. 

Fiscalização

Nesta sexta-feira (12) a Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) deu início a um trabalho de monitoramento de olho em festas clandestinas.

O objetivo é coibir eventos e aglomerações, como raves e encontros pré-carnavalescos irregulares, que estejam em desacordo com as normas sanitárias vigentes no período da pandemia. 

As informações coletadas pela DRCI serão compartilhadas com a Secretaria Municipal de Ordem Pública (SEOP), que atua diretamente na fiscalização.

De acordo com a Delegacia, vários eventos estão sendo monitorados e seus organizadores identificados. Eles vão responder pelos atos praticados.

Para coibir as festas e aglomerações, o titular da DRCI, delegado Pablo Sartori, já representou por medida cautelar judicial pedindo o bloqueio de contas dos organizadores e empresas envolvidas nos eventos. O objetivo é deter a atuação financeira das organizações desses eventos.

Perigo

Especialista alerta para os resultados do pós-festa. Foto: Rede Social

José Antonio Pozza, infectologista do Hospital Universitário Pedro Ernesto (HUPE), atenta para o aumento de casos da Covid-19 por conta das aglomerações clandestinas.

“Pode acontecer o mesmo resultado de como ocorreu no pós-festas natalinas. Muito uso de bebida traz uma sensação de segurança, pois o álcool pode fazer a pessoa perder o senso do cuidado, e dificilmente alguém vai usar máscara. Praticamente todas essas festas vão acontecer sem o aval de órgãos sanitários e autoridades. Com isso, medidas como distanciamento social para não ter aglomerações não serão respeitadas. Vamos pagar a conta depois”

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');