No Centro de Niterói o protesto aconteceu na altura da Estação Arariboia na Avenida Visconde do Rio Branco. Foto: Sintuff / Rede Social

O Sindicato Estadual da Educação (SEPE) confirmou na manhã desta quarta-feira (15) a greve nacional da educação. De acordo com o Sindicato, acontece nesta quarta o ato “Grito pela Educação”, às 10h, em frente ao terminal das barcas, no Centro de Niterói. A manifestação apoio as instituições públicas federais contra o corte de 30% anunciado pelo Ministério da Educação (MEC).

Em Niterói, apesar de não ter ocorrido 100% de adesão à greve houve escolas que não funcionaram, entre elas Altivo César, no Barreto, e Alberto de Oliveira, no Centro. Em Maricá, segundo a Prefeitura, grande parte da rede municipal aderiu a paralisação nacional e que por conta da caminhada de protesto. Pro conta da concentração de estudantes diante do Paço Municipal (sede da prefeitura) a Rua Álvares de Castro precisou ser interditada para a passagem dos manifestantes.

Em Itaboraí, a Secretaria Municipal de Educação informou que todas as escolas municipais funcionaram normalmente. A Prefeitura de São Gonçalo ainda não informou se houve adesão ao movimento.

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, foi convocado para explicar os cortes. De acordo com o deputado Orlando Silva (PCdoB-SP), que propôs a convocação do ministro, os cortes precisam ser explicados, uma vez que o país viveu um ciclo de expansão do sistema educacional público que agora corre risco de ser interrompido. 

Durante o dia iram acontecer diversos protestos em diferentes cidades. Mais de 20 estados aderiram o ato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *