segunda, 28 de setembro de 2020

Grupo voluntário limpa trilhas de Niterói e Maricá

Última trilha reuniu cerca de 130 pessoas. Foto via Grupo Plantão Enfoco

Um grupo de trilheiros de São Gonçalo resolveu unir o ecoturismo e a solidariedade. Isso porque a regra básica para participar dos passeios, geralmente realizados nas cidades vizinhas Niterói e Maricá, é que cada pessoa leve um quilo de alimento não perecível, que são doados para famílias carentes.

Além dos alimentos arrecadados, os participantes ainda levam sacos para retirar o lixo de toda extensão da trilha que fazem. Segundo o comerciante Juber Oliveira, de 32 anos, que é um dos organizadores do ‘Trilha Solidária SG’, o projeto foi iniciado em 2012 pelo professor Leandro Ciambarella apenas com objetivo de levar os alunos de uma academia para fazer trilhas de lazer aos domingos.

Esse ano, Juber resolveu unir o projeto inicial a outro criado por ele próprio, o ‘Entrando na Linha’, com objetivo de distribuir cestas básicas para as pessoas da comunidade que tenham necessidade.

“O ‘Trilha Solidária SG’ foi criado pelo professor Leandro. Resolvemos incorporar ao projeto criado por mim apenas esse ano. Desde 2017, o Trilha Solidária já arrecadava alimentos para ajudar pessoas do próprio grupo que estivessem passando por necessidade. Neste ano, incorporamos esse projeto ao Entrando na Linha e juntamos alimentos para fazemos doações de cestas básicas”, disse o comerciante.

De 2017 até este ano já foram realizadas 12 trilhas, todas com viés ideolológico social. O último passeio realizado pelo grupo aconteceu no dia 26 de janeiro, na Pedra do Zé Mondrongo, em Piratininga, onde cerca de 130 pessoas participaram. Ao todo, foram arrecadados 150 quilos de alimento nessa trilha, incluindo leite, biscoito e material de higiene pessoal.

Alimentos serão doados para moradores da Comunidade da Linha. Foto via Grupo Plantão Enfoco

Todos os alimentos arrecadados serão doados para pessoas que moram na Comunidade da Linha, no Rio do Ouro, em São Gonçalo.

Inauguração do projeto

Hoje morador do bairro Arsenal, Juber conta que foi criado na Comunidade da Linha, no Rio do Ouro, ambos bairros de São Gonçalo. Ele explica que o projeto foi criado com objetivo de resgatar os jovens e crianças através de esporte e lazer.

Neste domingo, o grupo realizará a inauguração do projeto, através de uma tarde de lazer, saúde e ação social na comunidade, às 14h, na Praça Osvaldo Xavier. Haverá pula pula para as crianças e distribuição de cachorro quente e refrigerante.

A programação também inclui pintura de rosto infantil e bazar do real, onde todas as peças custam apenas R$1, além de aferição de pressão arterial, doação de brinquedos, entre outras atividades.

“Vi muitos amigos que cresceram comigo perdendo a linha’ e entrando pra vida do crime. Por isso resolvi criar esse projeto. Faremos eventos como esse pelo menos uma vez por mês, além de um cinema comunitário com pipoca e refrigerante. Temos como objetivo futuro oferecer cursos profissionalizantes de fácil empreendimento para os jovens da comunidade

Quem quiser saber mais sobre os projetos, pode entrar em contato através Instagram @trilhasolidariasg e @projetoentrandonalinha.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

1 thought on “Grupo voluntário limpa trilhas de Niterói e Maricá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *