Espaço homenageia o pescador Gilberto Francisco da Silva. Foto: Wallace Rosa

A tão esperada Orla de Guaratiba, em Maricá, foi inaugurada, na noite desta sexta-feira (13), pelo prefeito Fabiano Horta. A extensão agora conta com campo de futebol, arena poliesportiva, parquinho e academias para idosos e deficientes — além de novidades como uma horta comunitária e um aviário público.

A praça recebeu o nome do pescador Gilberto Francisco da Silva, conhecido como Pipico, que morreu após um acidente com um rojão durante réveillon na cidade. Uma placa foi colocada na entrada principal do espaço para homenageá-lo. Inclusive, parte da orla é dedicada a prática da pesca, com choupana e infraestrutura para os trabalhadores.

O prefeito Fabiano Horta acredita que a entrega da orla ressalta a importância de investimento em áreas de convívio como parte fundamental de um plano urbanístico para toda a cidade.

“Maricá vai encorpando a dimensão de urbanização que dá a ela cada vez mais um protagonismo turístico, a partir da integração do veranista, do turista e, acima de tudo, da satisfação do povo da cidade. Essa obra ressalta a beleza dos espaços públicos e de convivência. A cidade vive uma grande transformação urbana e Guaratiba é parte disso, por ser um bairro muito histórico da comunidade de pescadores”, declarou o prefeito.

Para o secretário de Obras, Renato Machado, a orla marca uma nova história para o bairro.

“Guaratiba sempre foi tratada por muito tempo como curral eleitoral. E o prefeito Fabiano Horta tem uma identificação pessoal com o local. Por isso, mesmo antes da orla, o bairro já vem sendo revitalizado urbanisticamente, com pavimentação e implantação de ciclofaixas. Essa é uma obra que resgata a autoestima do cidadão”, declarou o chefe da pasta.

A dona de casa Jô Leite, de 67 anos, que mora na quadra 16, da Avenida Alziro Rodrigues de Moura, localizada em frente à orla, conta que a entrega é a realização de um sonho.

“Aqui não tinha nenhum movimento à noite. Era somente a lagoa e vegetação. Não tínhamos o que fazer com as crianças. É tudo que a gente sempre sonhou, que é ter qualidade de vida”, disse Jô, que mora no local há mais de 10 anos.

A aposentada Graça Moura, também de 67 anos, emenda a fala da vizinha. Ela, que mora na quadra 14, também vê na orla uma possibilidade de se livrar de dores nas pernas.

“Agora eu vou poder andar um pouco, me exercitar. Moro há mais de 30 anos aqui e não tinha esperança que o lugar fosse mudar tanto. Fico muito feliz com toda a obra”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *