sábado, 24 de outubro de 2020

Inscrições para Centro do Autista de SG terminam dia 31

Após uma semana de inscrições abertas, cerca de 200 crianças já estão cadastradas para participarem do sorteio que dará direito à efetivação da matrícula no Centro de Referência Municipal em Autismo de São Gonçalo. Serão oferecidas 70 vagas para os alunos matriculados na Rede Pública Municipal e 30 para as demais redes (estadual e privada). Também haverá um cadastro reserva com 100 vagas, sendo 50 para os alunos da Rede Pública Municipal.

As inscrições podem ser feitas até o próximo dia 31, das 8h às 17h, no próprio Centro, na Avenida Washington Luiz, 979, no Gradim, próximo à Igreja São José Operário. Para se inscrever basta apresentar documento de identidade do responsável e certidão de nascimento do aluno, caso o mesmo ainda não tenha Carteira de Identidade.

O sorteio será realizado no dia 7 de junho, na presença de representantes do Ministério Público, Conselho Tutelar, Conselho Municipal de Educação, pais e responsáveis, para que seja garantida a transparência e a lisura do processo.

Segundo o secretário municipal de Educação, Marcelo Azeredo, as estatísticas mostram que hoje a cada 59 crianças que nascem, uma é autista. “O tratamento é fundamental e nos orgulhamos de poder colaborar com as famílias que enfrentam esta dificuldade, oferecendo atendimento em nosso Centro de Referência”, ressaltou o secretário.   

Em uma parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, o Centro de Referência Municipal em Autismo vai oferecer atendimentos com clínico, pediatra, neurologista, nutricionista, assistente social, dentista, fonoaudiólogo, psicólogo, terapeuta ocupacional, educador físico, além do atendimento educacional especializado, com salas de recursos e terapias multidisciplinares. 

Segundo a subsecretária municipal de Educação Infantil e Inclusão, Tatiana Félix, é fundamental que as crianças estejam matriculadas e frequentando a escola, para se inscrever no Centro do Autista. “A escola tem um papel fundamental na vida da criança, por conta da socialização, inclusão escolar e diversos outros benefícios. O nosso trabalho será feito no contraturno como uma continuidade e suplementação ao trabalho educacional das escolas, com atendimento na sala de recursos”, explica.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *