quarta, 28 de outubro de 2020

Itaboraí entregará cestas básicas remanescentes

Uma média de 3,9 mil cestas básicas serão distribuídas. Foto: Divulgação

Representantes da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e do Governo do Estado do Rio de Janeiro se reuniram, no Salão Nobre da Prefeitura, na tarde da última terça-feira (19), para realizar prestação de contas das últimas 19.550 cestas básicas entregues a população através do mutirão humanitário. A partir da assinatura desse termo de responsabilidade, a Prefeitura ficou autorizada a entregar as cestas remanescentes.

As listagens finais com inscrições dos Números de Identificação Social (NIS) dos beneficiários, subdivididos por pontos de distribuição foram recebidas do Estado nesta segunda (25).

Uma média de 3,9 mil cestas básicas que não foram retiradas pelas famílias contempladas no Mutirão Humanitário, que ocorreu entre os dias 28 de abril e 2 de maio terão nova oportunidade de irem nos pontos cadastrados para retirarem suas cestas. A listagem com todas as informações das pessoas, locais e datas para a retirada das cestas vai estar disponível nesta terça-feira (26) no site da Prefeitura.

Essa parceria novamente contará com o esforço e envolvimento de todos os servidores municipais. O secretário municipal de Desenvolvimento Social, Estevan Assis contou como vai acontecer a distribuição das cestas.

“As entregas seguirão o mesmo procedimento das primeiras entregues, com obrigatória leitura de QR code das famílias que já receberam as mensagens, mas que por alguma situação não conseguiram buscar”, disse.

A assessora da presidência da Fundação Leão XIII do Governo do Estado do Rio de Janeiro, Ana Fernanda Coelho falou sobre a parceria que deu muito certo.

“Essa é a manutenção da parceira do estado com o município para a entrega dessas cestas aos destinatários finais que estão em situação de vulnerabilidade. É uma estratégia de segurança alimentar em um momento de impacto social em decorrência do Covid-19. Nós contamos com o município para continuar essa distribuição, agora adotando outras estratégias, mas ainda buscando os beneficiários que não conseguiram ir aos pontos de distribuição no primeiro momento”, concluiu a assessora.

Publicada às 7h40

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *