segunda, 17 de maio de 2021

Lei Seca flagra alto número de motoristas embriagados no final de semana

Em alguns locais, o percentual de alcoolemia chegou a 24%. Foto: Magno Segllia

Neste fim de semana, o percentual de motoristas embriagados registrado pela Operação Lei Seca dobrou em diversas regiões do estado como na Baixada Fluminense e Região Metropolitana, além das zonas norte e sul da cidade do Rio de Janeiro. A média atual de casos de alcoolemia é de 9,9% no estado.

Na Baixada Fluminense, os índices foram bem altos. Em uma blitz realizada na sexta-feira (16) em Magé, 58 motoristas foram abordados e, destes, foram registrados 11 casos de alcoolemia, o que representa 19% do total de abordados. No sábado (17), em Belford Roxo, uma das ações de fiscalização na Avenida Jorge Júlio da Costa dos Santos alcançou o percentual mais alto do fim de semana: 24,6% dos condutores estavam embriagados.  

No sábado, em São Gonçalo, foram realizadas duas ações e 120 pessoas foram abordadas. Do total, 15% de casos de alcoolemia foram registrados. Além de motoristas autuados pela mistura álcool e direção, um homem que possuía um mandado de prisão em aberto por roubo foi detido pelos agentes da Lei Seca. Ele foi abordado em uma blitz na Avenida Jornalista Roberto Marinho e levado para a 73ª DP (Neves).

A Operação Lei Seca também retirou das ruas motoristas embriagados nas zonas oeste, sul e norte da cidade. Na sexta-feira, uma ação de fiscalização realizada na Estrada do Rio Grande, em Jacarepaguá, abordou 78 pessoas e, destas, 18 estavam embriagadas, o que representa 23,1% do total de abordados. No sábado, em duas ações realizadas na Gávea e em São Conrado, foram registrados 19,6% casos de alcoolemia. Enquanto a ação realizada na Rua Ângelo Dantas, em Cascadura, alcançou 19,7% no mesmo dia.

“A Operação Lei Seca tem o objetivo de promover a mudança de comportamento da sociedade e conscientizar sobre os riscos de dirigir depois de ingerir bebida alcoólica. Os altos índices de alcoolemia registrados nos últimos dias preocupam, mas nossa missão de salvar vidas continua e seguiremos atuando diariamente com ações de fiscalização em todo o estado”, explica o superintendente da Operação Lei Seca, tenente-coronel Luiz Carlos Segala.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');