sábado, 16 de janeiro de 2021

Mais de 16 mil vagas de emprego em outubro no Rio

Pequenos negócios são responsáveis pelo alto número de vagas geradas. Foto: Divulgação

Pelo quarto mês consecutivo, os pequenos negócios do Estado do Rio de Janeiro apresentaram saldo líquido de empregos maior que as médias e grandes empresas. Em outubro, as micro e pequenas empresas foram responsáveis pela geração de 16.144 novas vagas de emprego com carteira assinada. Já as MGEs abriram apenas 170 vagas formais de trabalho. As informações fazem parte de novo levantamento do Sebrae Rio com base nos dados do Novo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).

O setor que mais contribuiu para as micro e pequenas empresas atingirem esse saldo positivo foi o comércio (6.190 vagas), com ênfase para o Comércio Varejista de Artigos do Vestuário e Acessórios (939 vagas); seguido por Serviços (4.691 vagas), com destaque para Restaurantes e Similares (683 vagas) e Lanchonetes, Casas de chá, de sucos e similares (506 vagas) e Indústria (4.166 vagas), com evidência para confecção de peças do vestuário (442 vagas).

Abertura e fechamento de postos de trabalho

Desde o iní­cio do ano, o Sebrae Rio vem mapeando as contratações dos pequenos negócios, em comparação com as médias e grandes empresas. No primeiro semestre, as micro e pequenas empresas tiveram saldo líquido positivo de empregos apenas no mês de fevereiro. As coisas começaram a mudar a partir de julho com a geração de 2238 vagas formais de trabalho. Os números foram aumentando com o passar dos meses. Em agosto foram gerados 7605 empregos formais. Em setembro esse número saltou para 9533 novas oportunidades e em outubro a quantidade de vagas quase dobrou e atingiu 16.144 vagas formais de emprego.

Se considerarmos os portes de empresas (microempresa, empresa de pequeno porte, média empresa e grande empresa), 82 municí­pios acumularam saldo lí­quido de empregos em outubro, com destaque para Rio de Janeiro, Macaé, Petrópolis, Volta Redonda, Nova Friburgo, Nova Iguaçu, Niterói, Seropédica, Campos dos Goytacazes, Angra dos Reis, Cabo Frio, Barra do Piraí­, Teresópolis, Queimados e Resende.

Ao todo, entre os meses de janeiro e outubro deste ano, o Estado do Rio de Janeiro fechou 163.108 postos formais de trabalho, sendo 728.894 admissões e 892.002 desligamentos. Em comparação com o mesmo perí­odo de 2019, o resultado foi bem diferente do apresentado, já que foram criadas 7.255 vagas.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *