quarta, 28 de outubro de 2020

Mais de 7 mil atendimentos no Espaço Covid-19, em Itaboraí

O local foi preparado exclusivamente para receber os casos suspeitos da síndrome respiratória. Foto: Divulgação – Ascom Saúde Itaboraí

Em Itaboraí, a primeira porta de entrada exclusiva para atendimentos de pacientes com suspeita de coronavírus está completando dois meses nesta segunda-feira (25) com um total de 7.230 pessoas atendidas.

O Espaço Covid-19 funciona de portas abertas 24h por dia, no bairro Nancilândia, anexo ao Hospital Municipal Desembargador Leal Júnior. O local foi preparado exclusivamente para receber os casos suspeitos da síndrome respiratória.

O ambiente conta com uma estrutura completa, oferecendo atendimentos com uma equipe de profissionais treinados, prontos para oferecer os cuidados necessários neste período de enfrentamento a pandemia.

Ao chegar no Espaço, os pacientes passam por uma triagem técnica na área externa do ambiente. Um local aberto e espaçoso, evitando assim que as pessoas fiquem próximas, preconizando o distanciamento social, como estabelecido pelo Ministério da Saúde para que se evite a transmissão do vírus.

Os profissionais aferem a temperatura dos pacientes e ouvem os relatos dos sintomas. Logo, eles são encaminhados para a consulta com o especialista médico, se necessário fazem o exame de teste rápido para diagnósticos e recebem a prescrição para o tratamento correto da doença. Se necessário, os pacientes também podem ser internados.

No Espaço Covid-19, são disponibilizados leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) e também leitos de enfermaria, na mesma unidade, destinados exclusivamente para os pacientes vítimas da Covid-19.

São 25 profissionais, entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, psicólogos, fisioterapeutas, maqueiros, agentes sociais, recepcionistas, e tanto outros essenciais, tão importantes neste momento.

Todo cuidado para reduzir o risco de transmissão neste novo espaço também é feito diariamente pela equipe de Vigilância Sanitária de Itaboraí. O ambiente onde os atendimentos estão sendo feitos, são esterilizados, como prevenção e controle de infecções, três vezes ao dia.

Nove agentes estão envolvidos para manter o espaço adequado aos atendimentos e mantendo a segurança tanto dos pacientes, quanto dos profissionais envolvidos nos atendimentos.

Toda estratégia foi montada pela Secretaria de Saúde de Itaboraí, por meio da equipe municipal de Vigilância Epidemiológica, em parceria com a Associação Mahatma Gandhi.

“Os números da doença em Itaboraí vem crescendo muito e isso é assustador para todos. Embora a cidade tenha um local destinado a acolher os casos, precisamos nos proteger da doença que, a cada dia, vem fazendo mais vítimas em nossa cidade”, alertou o secretário de Saúde, Júlio Ambrósio.

Publicado às 16h07.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *