sexta, 23 de outubro de 2020

Mais de uma denúncia por dia por LGBTfobia

A primeira edição do Dossiê LGBT+, estudo inédito na área de Segurança Pública no Brasil, foi lançada na segunda-feira (10) pelo Instituto de Segurança Pública (ISP). Nela constam dados sobre a violência motivada por LGBTfobia no estado do Rio de Janeiro, que vitimiza mais de uma pessoa por dia.

O documento teve como fonte o banco de dados dos registros de ocorrência da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro (PCERJ), relativos ao ano de 2017, disponibilizados pelo Departamento Geral de Tecnologia da Informação e Telecomunicações (DGTIT/PCERJ).

O estudo apontou que 431 pessoas registraram crimes motivados por LGBTfobia nas delegacias do estado, ou seja, mais de uma vítima por dia, em 2017. Mais da metade dessas vítimas (55%) conhecia os autores da violência, 43,4% desses crimes ocorreram dentro de casa, e jovens de 18 a 29 anos somam mais de 40% das vítimas. A violência moral correspondeu a mais da metade (51,4%) das denúncias, seguida da violência física e psicológica, ambas com 22,7%. A maior parte das vítimas era do sexo masculino (59,6%) e da cor branca (54,8%). A Zona Oeste do município do Rio de Janeiro foi a região do estado com maior número de crimes motivados por LGBTfobia.

Produzido em parceria com a Prefeitura do Rio, o dossiê buscou apoiar com dados a elaboração de políticas públicas voltadas ao combate da LGBTfobia, nos diversos meios sociais, além de divulgar os canais disponíveis para o encaminhamento de denúncias que possam prevenir ou combater tais ameaças ou violações.

“O material tem como um de seus objetivos dar visibilidade a este tipo de crime. Ele mostra que o estado reconhece que esse tipo de violência existe e que é um problema social. Também buscamos tentar informar a população sobre os canais de comunicação em defesa desta população”, afirmou o analista do ISP, Victor Chagas Matos.

O dossiê completo está disponível no site www.isp.rj.gov.br.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *