sexta, 04 de dezembro de 2020

Mais despesas que arrecadação em SG

Prestação de contas aconteceu na Câmara Municipal de São Gonçalo (Foto: Wallace Rose)

A Câmara Municipal de São Gonçalo comemorou, na quarta-feira (27), em Audiência Pública, os resultados obtidos na prestação de contas do terceiro quadrimestre de 2018, apesar do valor de receita adquirido ficar abaixo do valor gasto, conforme relatório apresentado durante a audiência. Segundo dados divulgados pela Secretaria de Controle Interno Municipal, houve aumento de investimentos na saúde e educação, e cortes de despesas com pessoal.

A audiência contou com a participação do vereador e presidente da Comissão de Orçamentos e Finanças, capitão Nelson; da secretária de Controle Interno Municipal, Daniele Silva; e de subsecretários da mesma pasta que auxiliaram na prestação de contas.

De acordo com o relatório, o total geral da receita do município foi de R$ 1.215.139.935,30. A despesa total dividida entre Saúde, Educação, Urbanismo, Administração, Previdência Social e outros foi de R$ 1.233.095.132,00.

Desse valor, 28% foi destinado para a saúde; 21% para educação;  12% para urbanismo; 11% para administração; 10% para previdência social; e 18% para outros.

Segundo o capitão Nelson, existe uma preocupação com os limites constitucionais, principalmente na área da Saúde e Educação, e é importante ressaltar que esses números foram bons para o município.

“A gente percebeu uma queda na arrecadação do IPTU, mas isso já era esperado devido à crise que assola o país, mas os outros tributos superaram aquilo que estava na perspectiva e isso é bom. O grande problema que o governo enfrenta atualmente é relacionado à dívida que ficou de gestões anteriores. Enquanto não houver uma lei que obrigue a quitar todas as dívidas durante a própria gestão, sempre enfrentaremos esse problema”, afirmou.

A Secretária Municipal concordou com o vereador e informou que os arrestos nas contas da Prefeitura têm prejudicado o governo atual.

“Todos os meses temos de dois a três arrestos e de valores milionários. Não é de responsabilidade do Controle Interno incluir no relatório de quadrimestre esses valores, mas sabemos que isso afeta os investimentos. Nosso objetivo é aumentar os gastos com a educação e saúde e diminuir as despesas de pessoal sem interferir nos atendimentos cada vez mais”, finalizou.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *