sábado, 15 de maio de 2021

Manhã de caos no trânsito em Niterói e São Gonçalo

O congestionamento segue intenso durante a manhã. Foto: Plantão Enfoco

Motoristas que trafegam pelas rodovias RJ-104 e BR-101 sentido Niterói, assim como Alameda São Boaventura no sentido Rio de Janeiro, enfrentam trânsito intenso na manhã desta segunda-feira (26). Mesmo após o anúncio do cancelamento da paralisação dos ônibus, o caos se estendeu desde o viaduto do Alcântara, em São Gonçalo, até a altura do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv), no Baldeador, Zona Norte de Niterói.

Na BR-101, os condutores enfrentam cerca de 10 km de retenção entre São Gonçalo e Niterói, segundo a Autopista Fluminense, concessionária responsável pela rodovia. O trânsito acaba apenas na altura da Avenida do Contorno, no Barreto. De acordo com as redes sociais da empresa, não há registro de acidentes, e o congestionamento é causado apenas por grande quantidade de veículos nas ruas.

Já a Alameda possui congestionamento desde a altura do Horto do Fonseca até o Colégio Nossa Senhora das Mercês, no Fonseca. Vias de Icaraí e Centro também enfrentam fluxo intenso de veículos, como as avenidas Roberto Silveira e Jansen de Melo, e as ruas Ary Parreiras e Marquês de Paraná.

De acordo com a Niterói Transporte e Trânsito (Nittrans), o engarrafamento na Jansen de Mello ocorre devido ao estouro de uma tubulação da Águas de Niterói, na altura do número 395. Uma equipe auxilia o trânsito no local, que teve parte de uma faixa interditada.

Tubulação da Águas de Niterói estourou e complicou o trânsito. Foto: Nittrans

Segundo motoristas, o trajeto que realizam em cerca de 10 a 15 minutos está levando mais de 30 minutos.

“Estou há 20 minutos andando devagar, desde o viaduto de Alcântara já inicia o engarrafamento”, relatou um condutor que seguia pela RJ-104 e preferiu não ser identificado.

Ainda de acordo com testemunhas, o trânsito intenso começou por volta de 7h30 e seguia dessa forma até as 9h. A fila para embarcar nas vans também causou transtorno durante esta manhã. De acordo com passageiros, ela ultrapassava o prédio do relógio, no Alcântara.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');